Com pandemia, gasto de brasileiros no exterior cai 82% em outubro, aponta Banco Central

Com pandemia, gasto de brasileiros no exterior cai 82% em outubro, aponta Banco Central

Neste ano, foram gastos US$ 284 milhões, frente a US$ 1,5 bilhões de outubro de 2019

R7

Nos primeiros 10 meses do ano, os brasileiros deixaram pouco mais de US$ 4,6 bilhões no exterior

publicidade

Os gastos dos brasileiros no exterior despencaram em outubro, com baixa de 82% em comparação com outubro do ano passado. Neste ano, foram gastos 284 milhões de dólares no mês, já em 2019, os brasileiros gastaram pouco mais de 1,5 bilhão de dólares mundo afora.

Os dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central mostram os efeitos da pandemia do novo coronavírus não só nos gastos de brasileiros no exterior, mas também nos gastos de estrangeiros dentro do Brasil.

Os gastos de estrangeiros no território nacional caíram consideravelmente em 2020 e em outubro não foi diferente. No mês passado, pessoas de outros países gastaram 181 milhões de dólares aqui, enquanto que, em outubro do ano passado, deixaram 462 milhões de dólares no Brasil.

Janeiro a outubro

No acumulado de janeiro a outubro, os gastos de brasileiros no exterior também despencaram na comparação com o mesmo período de 2019 — a queda foi de 68,4%. Nos primeiros 10 meses do ano passado, viajantes deixaram 14,8 bilhões de dólares em outros países. Já no mesmo período de 2020, os brasileiros deixaram pouco mais de 4,6 bilhões de dólares no exterior.

Ao mesmo tempo, as despesas do estrangeiro caíram pela metade no acumulado de janeiro a outubro. Eles deixaram cerca de 2,5 bilhões de dólares no Brasil em 2020, contra mais de 5 bilhões de dólares no mesmo período de 2019.

Com isso, o saldo das viagens internacionais (diferença entre o que o brasileiro gastou no exterior e o que o estrangeiro deixou no país) ficou negativo em 103 milhões de dólares para o Brasil em outubro. No acumulado do ano, entre janeiro e outubro de 2020, essa diferença está negativa em 2,1 bilhões de dólares.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895