Dólar cai apesar de anúncio de Trump sobre aumentar tarifas dos EUA
capa

Dólar cai apesar de anúncio de Trump sobre aumentar tarifas dos EUA

Bolsa também teve dia positivo, com alta de 0,64%

Por
Agência Brasil

publicidade

A decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de retomar a sobretaxa sobre o aço e o alumínio produzidos no Brasil e na Argentina teve pouco impacto no mercado financeiro. O dólar encerrou em queda e a bolsa de valores subiu. O dólar comercial fechou a segunda-feira vendido a R$ 4,213, com queda de R$ 0,027 (-0,63%). A divisa continua acima de R$ 4,20, mas operou em baixa durante todo o dia.

No mercado de ações, o dia foi marcado por uma discreta recuperação. O índice Ibovespa, da B3, fechou a segunda-feira com alta de 0,64%, aos 108.928 pontos. Mesmo com o anúncio de Trump, o indicador operou em alta durante toda a sessão.

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro disse que a desvalorização do real nas últimas semanas deve-se a fatores externos. Segundo o presidente, as tensões comerciais entre Estados Unidos e China, as turbulências no Chile e as eleições na Argentina e no Uruguai vêm pressionando o câmbio.

Em tese, a imposição de barreiras comerciais pelos Estados Unidos dificulta as exportações brasileiras, reduzindo a entrada de dólares no Brasil e pressionando para cima o dólar. Sobre a decisão de Trump, Bolsonaro disse não ver retaliação comercial e que pretendia conversar por telefone com o presidente norte-americano.

Governo quer entender melhor taxa americana

Já o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que o governo quer entender melhor a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Segundo o ministro, “é preciso agir com “calma”.

“É um setor que, desde o ano passado, já preocupava os americanos, então vamos, como eu digo, tentar entender e depois ver como é que a gente vai conversar com os Estados Unidos. Com muita calma, vamos chegar a um entendimento sobre isso”, afirmou a jornalistas, no Palácio do Planalto, após participar de um cerimônia que também contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia Paulo Guedes.

Apesar do anúncio de Trump, o governo dos EUA ainda não formalizou nenhuma mudança específica nas atuais regras tarifárias para a importação de aço e alumínio vendidos pelo Brasil. Durante a tarde, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com Paulo Guedes, no Palácio do Planalto, para tratar do assunto, mas nenhum deles falou com a imprensa após o encontro. Pela manhã, Bolsonaro disse que pode fazer uso do “canal aberto” que garante ter com Trump para evitar a imposição de tarifas anunciada.