capa

Governo avalia acionar termelétricas com chuvas abaixo da média

Chuvas abaixo da média no país podem obrigar acionamento de modalidade mais cara

Por
Agência Brasil

Chuvas abaixo da média no país podem obrigar acionamento de modalidade mais cara

publicidade

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico poderá autorizar, nesta semana, o uso de todas as usinas termelétricas a gás disponíveis, em razão das chuvas abaixo da média no país. Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a medida vai ser analisada na próxima quarta-feira durante a reunião do comitê, que é responsável pelo monitoramento das condições de abastecimento e pelo atendimento ao mercado de energia elétrica do país.

“A gente vai ter um mapa completo disso e vai tomar as decisões que tem de ser tomadas. Não é uma questão de vontade”, afirmou o ministro. Com a redução das chuvas nas últimas semanas, as usinas hidrelétricas, responsáveis por 64% do parque gerador nacional,estão com os reservatórios abaixo do esperado para esse período do ano. Por isso, houve aumento do risco hidrológico e do Preço de Liquidação de Diferenças, dois fatores que pesam na conta de luz.

Na últimas sexta-feira, a Agência Nacional de Enegia Elétrica (Aneel) prorrogou, por tempo indeterminado, a operação de 14 termelétricas, cujo custo de produção de energia é mais alto, instaladas nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste. Juntas, as usinas somam pouco mais de 2 mil megawatts (MW) de capacidade instalada.

A Aneel justificou a medida afirmando que a prorrogação da operação das usinas se deve a alterações nos contratos de suprimento do combustível. Essas alterações contratuais ocorreram em função da mudança de regulamento feita no ano passado sobre penalidades por falta de combustível.