Lojistas indicam queda de 34% nas vendas da Black Friday em Porto Alegre

Lojistas indicam queda de 34% nas vendas da Black Friday em Porto Alegre

Levantamento foi realizado pelo Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre

Correio do Povo

Roupas foram um dos produtos mais vendidos na Black Friday

publicidade

Os lojistas de Porto Alegre indicaram que neste ano a Black Friday, realizada na última sexta-feira, teve uma queda de 34% nas vendas em comparação com 2019. Segundo o levantamento realizado pelo Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre, 58,6% dos entrevistados sentiram que esse resultado foi um reflexo de um período de recessão econômica. Outros 32,9% afirmaram que as vendas se mantiveram semelhantes às do ano passado, e somente 5,7% tiveram aumento no faturamento. 

De acordo com o Sindilojas, roupas, calçados, eletrodomésticos e eletrônicos foram os produtos mais vendidos, com 65,7% dos pagamentos realizados no cartão de crédito, em parcelas. 

Conforme a pesquisa, 52,9% das lojas da capital gaúcha realizaram a Black Week, onde estenderam a promoção para toda a semana, como forma de ampliar as vendas e também com o intuito de evitar aglomerações. As ofertas começaram a ser disponibilizadas no final de semana anterior à Black Friday em 35,1% dos locais, e na segunda-feira em 29,7%. Ainda assim, para 45,9% dos lojistas, o dia que gerou melhores resultados foi a própria sexta. 

O Sindilojas também apontou que os varejistas de Porto Alegre tiveram aumento do consumo online, tendência potencializada neste ano por causa da pandemia, quando o comércio ficou fechado por quase quatro meses. Segundo a pesquisa, 35,7% afirmaram que as vendas para a data ocorreram tanto na loja física quanto nos canais digitais. Entre os canais online que mais deram resultado, estiveram o WhatsApp, para 65,4% dos entrevistados, o site da loja, para 19,2%, Instagram, 11,5%, e app da loja, 3,8%. No entanto, a maior parte das vendas foi feita nas lojas físicas, para 62,9% dos lojistas ouvidos. 

Participaram da pesquisa lojistas de segmentos variados, com comércios localizados em diferentes pontos, como ruas, galerias, centros comerciais e shopping centers. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895