Pequenas indústrias encerram 2021 com desempenho acima da média

Pequenas indústrias encerram 2021 com desempenho acima da média

Estudo da CNI aponta que Índice de Desempenho no 4º trimestre de 2021 foi de de 47,7 pontos; média histórica é de 43,7 pontos

R7

Pequenas indústrias encerram 2021 com desempenho acima da média

publicidade

As pequenas empresas ganharam fôlego no último trimestre de 2021 e registraram um Índice de Desempenho de 47,7 pontos, acima da média histórica de 43,7 pontos. É o que aponta pesquisa da CNI (Confederação Nacional da Indústria) divulgada nesta segunda-feira (31).

Os indicadores do estudo variam de 0 a 100 pontos. Quanto maior o número, melhor a performance do setor. A partir disso, é possível avaliar que foi o segundo ano consecutivo em que o quarto trimestre teve índice considerado positivo. No mesmo período de 2020, o desempenho chegou a 49,4 pontos, por conta da recuperação da indústria no pós-pandemia. 

“Normalmente, é esperado uma queda na transição do terceiro para o quarto trimestre. Nos últimos dois anos, essa desaceleração foi mais suave, o que é uma boa notícia, pois significa que mantiveram suas atividades de produção em ritmo”, explica o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Apesar do bom desempenho, o Índice de Situação Financeira registrou 42 pontos, uma queda de 1,1 ponto na comparação com o mesmo período do ano anterior. Ainda assim, o valor permanece acima da média histórica de 37,7 pontos. 

Veja Também

Problemas e confiança

No quatro trimestre de 2021, a falta ou o alto custo da matéria-prima e a elevada carga tributária foram os principais problemas enfrentados pelas pequenas empresas dos setores extrativo, de transformação e de construção. 

Mesmo assim, os empresários seguem otimistas. O Índice de Confiança do Empresário Industrial para as pequenas indústrias alcançou 55,9 pontos em janeiro de 2022. Apesar da queda de 1,8 ponto na comparação com dezembro de 2021, é possível constatar que a confiança do setor continua. O índice permanece acima de 50 pontos e da média histórica de 52,8 pontos. 

As perspectivas continuam favoráveis para este ano. Houve um aumento de 50,2 pontos, em dezembro de 2021, para 50,9 pontos, em janeiro último. O resultado está bem acima da média histórica que é de 46,4 pontos.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895