RS abre 4,2 mil vagas formais em maio, o menor saldo de 2022

RS abre 4,2 mil vagas formais em maio, o menor saldo de 2022

Setor mais expressivo na geração de vagas foi o de serviços, com criação de 2.871 novos postos com carteira assinada

Correio do Povo

Setor mais expressivo na geração de vagas foi o de serviços

publicidade

Com saldo de 4.275 vagas formais, o Rio Grande do Sul registrou em maio o pior saldo do ano na abertura de empregos com carteira assinada. De acordo com os dados do Caged, divulgados nesta terça-feira, o volume de maio é menor desde dezembro de 2021 quando o Estado registrou saldo negativo de -18.807. Em relação aos números de maio, foram 116.037 admissões e 111.762 desligamentos.

Os dados do Caged mostram que o setor mais expressivo na geração de vagas foi o de serviços, com criação de 2.871 novos postos com carteira assinada. Já o setor da agropecuária contrasta nos saldo: foram -2.120 vagas perdidas. Os demais setores tiveram volumes mensais positivos. 

Metade das vagas criadas em maio foram em Porto Alegre, com 2.331 carteiras assinadas no período. 

O balanço de maio do RS é o pior da região Sul. Santa Catarina, por exemplo, criou três vezes mais de vagas (13.864 postos formais de trabalho). Em nível nacional, foram abertas 277 mil vagas de emprego em maio - saldo superior aos dois meses anteriores. Diferente de abril, nenhum estado teve saldo mensal negativo em maio. 

Geração de vagas por setor em maio no RS

Agropecuária - saldo de -2.120
Comércio - saldo de 1.726
Construção - saldo de 1.344
Indústria - saldo de 454
Serviços - saldo de 2.871


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895