"Se o Congresso decidir quebrar o monopólio da Caixa, eu vetarei", diz Bolsonaro
capa

"Se o Congresso decidir quebrar o monopólio da Caixa, eu vetarei", diz Bolsonaro

Presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também negou que o governo estude alterações na gestão do FGTS

Por
AE

Presidente irá manter monopólio da Caixa como operadora do FGTS

publicidade

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira que vetará eventual alteração que o Congresso possa fazer na medida provisória que libera os saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para quebrar o monopólio da Caixa como operadora do fundo.

"Se o Congresso decidir quebrar o monopólio da Caixa, eu a vetarei segundo orientação do próprio ministério da Economia", disse, sobre uma eventual proposta, o presidente em uma publicação na sua página do Facebook no período da manhã. Bolsonaro negou ainda que o governo tenha a intenção de defender essa mudança junto ao Congresso.

Mais cedo, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também negou que o governo estude alterações na gestão do FGTS. Reportagem do jornal O Globo desta segunda-feira diz que o governo quer liberar recursos do fundo a todos os bancos.