Volume de serviços prestados sobe 0,9% em maio ante, aponta IBGE

Volume de serviços prestados sobe 0,9% em maio ante, aponta IBGE

Índice foi puxado pelo setor de transportes que apontou crescimento de 2,2% em relação ao mês anterior

AE

O anúncio da tarifa deveria ter ocorrido na semana passada

publicidade

O volume de serviços prestados subiu 0,90% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, informou nesta quarta-feira, 12, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mês anterior, o resultado do indicador foi revisto de -1,6% para -1,5%.

O aumento foi acompanhado, por quatro das 5 áreas pesquisadas:  setor de transportes (2,2%); serviços prestados às famílias (1,1%); os outros serviços (0,6%); e de informação e comunicação (0,2%). A única retração do mês ficou com os serviços profissionais, administrativos e complementares (-1,0%), que emplacaram o segundo revés seguido, com perda acumulada de 1,5%.

Entre os setores, o de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio exerceu a principal contribuição positiva sobre o volume total de serviços com crescimento de 7,1%, impulsionado, em grande medida, pelo aumento de receita das empresas pertencentes aos ramos de rodoviário de cargas; transporte aéreo de passageiros; navegação de apoio marítimo e portuário; armazenamento; e transporte por navegação interior de carga.

Na comparação com maio de 2022, houve avanço de 4,70% em maio, já descontado o efeito da inflação. Nessa comparação, as previsões eram de uma elevação de 0,4% a 5,7%, com mediana positiva de 3,9%.

A taxa acumulada no ano - que tem como base de comparação o mesmo período do ano anterior - apresentou alta de 4,80%. No acumulado em 12 meses, a alta foi de 6,40%.  

A receita bruta nominal do setor de serviços caiu 0,5% em maio ante abril. Na comparação com maio de 2022, houve avanço de 7,1% na receita nominal.

 


Se você é um empreendedor atingido pelas cheias, saiba como recomeçar

Sebrae RS apurou que 600 mil micro e pequenas empresas foram afetadas diretamente em todo o Estado

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895