Aeroporto de Porto Alegre terá controle sanitário contra Covid-19 a partir de segunda-feira

Aeroporto de Porto Alegre terá controle sanitário contra Covid-19 a partir de segunda-feira

Será abordados passageiros com origem do exterior e dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná

Correio do Povo

Será abordados passageiros com origem do exterior e dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná

publicidade

A prefeitura de Porto Alegre anunciou, nesta quinta-feira, que iniciará o controle sanitário contra a Covid-19 no Aeroporto Internacional Salgado Filho a partir de segunda-feira.  A ação, conforme o Executivo, pretende identificar e monitorar passageiros que ingressam na Capital eventualmente contaminados com novas variantes do coronavírus (VOCs) e minimizar o impacto da entrada de VOCs que possam elevar os índices de contágio do vírus na cidade.

A abordagem proposta é a de passageiros que desembarquem em Porto Alegre com origem do exterior, independente de escala prévia no Brasil; passageiros de viagens domésticas, com origem no estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, onde já há confirmação da variante delta (Indiana). Também poderão ser incluídos passageiros de voos domésticos, oriundos de outros estados do Brasil, a partir do momento em que houver confirmação dessa variante ou outras.

Veja Também

O controle terá seis etapas: identificação do passageiro: nome completo, telefone, e-mail, endereço de moradia ou do local da estadia em Porto Alegre, cidade/país origem da viagem, itinerário nos últimos 14 dias; triagem quanto à presença de sinais e sintomas; verificação de laudo (válido em inglês, português ou espanhol) com teste RT-PCR negativo para Covid-19 realizado no máximo 72 horas antes do embarque; oferta de testagem, com Teste Rápido de Antígeno (TR Ag).

No caso de resultado positivo, será disponibilizada a possibilidade da coleta de teste de RT-PCR, conforme avaliação da equipe, orientação estrita de quarentena por 14 dias, conforme previsto na Portaria Federal nº654/2021, para viajantes com passagem pelo exterior. Essa quarentena será estendida para pessoas de outras localidades conforme forem confirmados casos de novas variantes; entrega de material impresso, com orientações gerais e de contato com a Vigilância Epidemiológica.

O trabalho será realizado pela Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e apoio das companhias aéreas Azul, Latam, Gol e Copa Airlines, Fraport Brasil e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nesta quinta-feira, acadêmicos da UFRGS participaram de capacitação na sede da DVS para o trabalho, que será realizado por um período mínimo de 14 dias, em três turnos. O diretor da DVS, Fernando Ritter, enfatizou no encontro que o trabalho no aeroporto será fundamental para minimizar o impacto da chegada de novas variantes do coronavírus na cidade e, assim, evitar pressão no sistema hospitalar. Ele lembrou que a porta de entrada no RS para a variante P1, responsável pelo aumento de casos e internações hospitalares no primeiro trimestre, foi o aeroporto internacional. “Esta ação de controle sanitário tem por objetivo final salvar vidas”, destacou o gestor.

Na capacitação, os acadêmicos voluntários receberam orientação para preenchimento da notificação de testagem no sistema E-SUS Notifica, sobre o procedimento para realização de teste de antígeno e uso de equipamento de proteção individual (EPI) para coleta do exame.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895