Ainda existem obras inacabadas para a Copa do Mundo de 2014 em Porto Alegre

Ainda existem obras inacabadas para a Copa do Mundo de 2014 em Porto Alegre

Das 18 melhorias planejadas, seis ainda estão inacabadas, das quais, duas nem começaram

Christian Bueller

publicidade

Desde que foi anunciada como uma das cidades-sedes da Copa do Mundo de 2014, cinco anos antes, já passaram quatro prefeitos por Porto Alegre e as obras a fim de preparar a infraestrutura e a mobilidade urbana para receber o evento futebolístico ainda são assunto na cidade. Das 18 melhorias planejadas, seis ainda estão inacabadas, das quais, duas nem começaram. Em quatro locais, há trabalhadores e máquinas executando os serviços.

Após cinco anos parada, as obras no trecho 1 da rua Voluntários da Pátria, no Centro, foram retomadas em setembro. Os serviços incluem a execução das calçadas entre a rua da Conceição e a frente de onde funcionava anteriormente a Secretaria de Segurança Pública do Estado.

"Acho que agora vai. Achei que já tinham esquecido dessa parte", conta o vendedor Cristiano Rocha, que passa pela via todos os dias. A retomada dos trabalhos só foi possível após reajustes contratuais e a quitação de valores devidos ao consórcio executor. O investimento no trecho é de R$ 600 mil do total, que é de R$ 12,3 milhões. Com 98% de conclusão, a expectativa é de que esteja pronta até o final de 2021, segundo a prefeitura. Já o trecho 2 da Voluntários da Pátria, que seria a duplicação da rua até a avenida Sertório, teve o contrato encerrado, mas aguarda a captação de recursos.

As obras na avenida Severo Dullius, na zona norte da Capital, chegaram aos 75% de execução. Os serviços da obra ocorrem no prolongamento da região do Aeroporto Salgado Filho-Porto Alegre Airport até a avenida Sertório. Os serviços precisaram ser interrompidos por conta de outro problema, tradicional na região: despejo de toneladas de lixo, tanto por moradores no entorno quanto por carroças, contratadas para deixar materiais de todo tipo, desde galhos de árvores, montes de terra, móveis e eletrodomésticos danificados.

Durante o final de semana, servidores do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) realizaram mutirão para retirada dos detritos, para que as obras sejam retomadas. Enquanto isso, placas de concreto seguem empilhadas à beira da avenida, sofrendo com intempéries do tempo, até sejam colocadas. Com dois quilômetros de extensão, a intervenção conta com investimento de R$ 77,9 milhões e tem prazo de conclusão para o primeiro semestre de 2022.

As duas obras mais atrasadas são os trechos 1 e 2 (55%) e 3 e 4 (72%) da avenida Tronco, zona sul da Capital. A previsão da prefeitura é de conclusão em dezembro de 2022. Segundo o Executivo municipal, o atraso se dá em virtude de inúmeros processos de reintegração, desapropriações e remoções de habitações ao longo da via.

A intervenção inclui serviços de pavimentação, drenagem, implantação de corredores de ônibus, ciclovia, acessibilidade, sinalização e nova iluminação pública. A obra ocorre em 6,5 quilômetros e conta com investimento de R$ 129 milhões. Recentemente, a avenida recebeu recebeu nova iluminação. Ao todo, mais de 50 novos postes de luz foram implantados na avenida Divisa, entre as ruas Curupaiti e a Ursa Maior.

Segundo a prefeitura da Capital, todas as obras possuem recurso para sua finalização devido aos processos de financiamento junto à Caixa Econômica Federal e Banrisul. Há ainda a utilização de recursos do Fundo Especial Pró-Mobilidade (Funpromob) e Tesouro Municipal.

Experiência e planejamento

Para o secretário de Obras e Infraestrutura, Pablo Mendes Ribeiro, a Copa do Mundo de 2014 trouxe para Porto Alegre e para o Brasil, a "possibilidade de realizar inúmeros investimentos, extremamente importantes". "Da mesma forma, trouxe a experiência de que os investimentos para serem executados necessitam de um maior planejamento", afirma.

"Desde que assumimos a gestão, temos avançado e muito na execução destas intervenções. Com transparência e comprometimento, iremos entregar todas elas. Vamos cumprir com o nosso compromisso: virar de uma vez por todas a página das Obras da Copa em Porto Alegre", afirma.

O secretário destaca que, em 2021, importantes avanços foram registrados em relação às obras da Copa. "Em agosto, foi concluída a obra dos 2,2km do corredor da avenida João Pessoa. A duplicação da avenida Tronco registrou no primeiro semestre  o maior avanço do histórico de execução. Cerca de um quilômetro de novas frentes de trabalho foram abertas e antigos problemas relacionados às desapropriações, solucionados", informa.

"Também incluímos a iluminação da Severo Dullius na PPP da iluminação pública, o que gerou R$ 3,9 milhões de economia na obra", acrescenta Ribeiro.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895