Alto índice de infrações de motos preocupa em Porto Alegre
capa

Alto índice de infrações de motos preocupa em Porto Alegre

EPTC buscará reduzir infrações com medidas educativa

Por
Correio do Povo

Entre os cinco registros de maior excesso de velocidade flagrados quatro envolvem motos, no primeiro semestre

publicidade

Para coibir o excesso de velocidade envolvendo motos e tentar reduzir o número de autuações, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) vai intensificar as ações de fiscalização em Porto Alegre. De acordo com dados da Coordenação de Indicadores e Engenharia de Tráfego (Cief) da EPTC, de janeiro a junho foram registradas pelo radar móvel 833 autuações devido à velocidade acima de 80 km/h – sendo 334 com motos. Entre os cinco registros de maior excesso de velocidade flagrados quatro envolvem motos. Todas as autuações envolveram motos com velocidade acima de 125 km/h em vias onde a velocidade máxima é 60 km/h.

No primeiro semestre, as motos se envolveram em 1.356 acidentes, com 1.307 feridos e 17 mortes, incluindo condutores e caronas. Das 18 vítimas fatais por atropelamentos, seis morreram atropeladas por motos. Em média, são registrados, diariamente, sete acidentes com motos. 

Diretor de Operações da EPTC, Paulo Roberto Ramires explica que as ações serão voltadas à  segurança dos motociclistas, uma vez que o segmento das motos tem apresentado número elevado de acidentalidade. “Iremos reforçar as blitze, com foco principal na necessidade e obrigatoriedade no uso adequado dos equipamentos de segurança, além, é claro, das ações do Radar Móvel, para coibir o excesso de velocidade”, destaca.

Ramires afirma que a EPTC vai dar continuidade às ações de educação para o trânsito envolvendo motos, nas ruas e nas empresas onde trabalham motociclistas. A iniciativa deve se estender ainda aos Centro de Formação de Condutores (CFCs) com atividades direcionadas aos condutores que buscam suas primeiras habilitações e àqueles que passam por reciclagem.