Assembleia Legislativa do RS homenageia médicos gaúchos
capa

Assembleia Legislativa do RS homenageia médicos gaúchos

Durante a celebração, entidades ligadas às saúde reforçaram a necessidade de melhores condições de trabalho

Por
Gabriel Guedes

Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (CREMERS) e o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) receberam a honraria

publicidade

Na véspera do Dia do Médico, celebrado nesta sexta-feira, o Grande Expediente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul homenageou os profissionais da saúde. No plenário, os deputados estaduais reconheceram, por meio das entidades representativas, os relevantes serviços prestados pela categoria à saúde da população gaúcha.

No Parlamento, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (Amrigs), o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers) e o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) receberam a honraria. Estiveram presentes também representantes da saúde suplementar, do Grupo Hospitalar Conceição e da Academia Sul-Riograndense de Medicina. Contudo, mais do que uma homenagem, os médicos aproveitaram a ocasião para reforçar a necessidade de melhores condições de trabalho para poder oferecer uma saúde de qualidade, em especial no Sistema Único de Saúde (SUS).

A ideia de dedicar o Grande Expediente aos profissionais da medicina foi do deputado e também médico, Dr. Thiago Duarte (DEM). O autor da proposta fez um resgate histórico da valorização cada vez maior no Brasil do título de especialista. "A partir de meados dos anos 40, vimos crescer a importância do reconhecimento do título de especialista nas mais variadas áreas. Após a criação do Conselho Federal de Medicina e dos conselhos regionais, houve uma normatização e criação dos títulos de especialista como conhecemos atualmente. Hoje, são reconhecidas 53 especialidades e 54 áreas de atuação da medicina que são as sub-especialidades. Esse foi um avanço importante diante da grande diversificação dos procedimentos médicos e do progresso da ciência".

Ao final do pronunciamento na tribuna, o parlamentar frisou que os médicos não podem ser criminalizados pelas condições de trabalho. "Os médicos estão empenhados em melhorar estas situações na saúde pública. Mas tem gestor que não está no mundo real", alfinetou. Durante a sessão, ocuparam a tribuna para se pronunciar, os deputados Sofia Cavedon (PT), Luciana Genro (PSol), Sebastião Melo (MDB), Tenente Coronel Zucco (PSL) e Zilá Breitenbach (PSDB).

O presidente da Amrigs, Alfredo Floro Cantalice Neto, ressaltou a importância do trabalho da classe médica para a comunidade como um todo. "Em sua essência, o médico sempre faz a mesma coisa, independente do seu local de trabalho. Seja nos hospitais de ponta em ou zonas mais carentes, ele vai sempre atuar em defesa da vida".

O presidente do Cremers, Eduardo Neubarth Trindade, disse que o Dia do Médico é a oportunidade de valorizar também a saúde pública. "Falta estrutura. é preciso democratizar o acesso à saúde", enfatizou. Segundo Trindade, o Conselho está atuando em fóruns e junto aos poderes legislativos para que se distribua melhor os recursos para os procedimentos de baixa, média e alta complexidade. "A homenagem que recebemos na Assembleia, foi um grande momento para o Sindicato Médico e para a categoria como um todo, por que todas as entidades foram chamadas para serem homenageadas pelo trabalho que a gente executa em nome da saúde de toda população.

O Sindicato Médico do RS é o maior do País e possui um conjunto de projetos de lei que estão sendo levados a nível federal e para outros Estados, com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento médico. Por que quando a gente está defendendo os médicos, estamos defendendo a saúde e também os pacientes", conclui o presidente do SIMERS, Marcelo Matias.