ATP solicita suspensão de 12 linhas de ônibus em Porto Alegre
capa

ATP solicita suspensão de 12 linhas de ônibus em Porto Alegre

Os itinerários são das empresas Viva Sul, MOB, Mais e Via Leste

Por
Correio do Povo

De acordo com a prefeitura de Porto Alegre, a atitude é um descumprimento de contrato e alega que a operação deve ser mantida

publicidade

A Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP) solicitou à Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), a suspensão de 12 linhas de ônibus a partir da próxima segunda-feira. Os itinerários são das empresas Viva Sul, MOB, Mais e Via Leste. Segundo a ATP, o sistema de trasporte público, em função da pandemia de Covid-19, já passava por dificuldades em razão da sucessiva queda no número de passageiros, o que culminou no anúncio por parte da associação, da descontinuidade do serviço por algumas empresas por tempo indeterminado.

As linhas atingidas são: 361 CEFER, 255 Caldre Fião, 718 Ilha da Pintada, 705 2 Aeroporto / CEASA, B09 Aeroporto / Indústrias / Iguatemi, 654 Educandário Petrópolis, 473 Jardim Carvalho / Jardim do Salso, 525 Rio Branco / Anita / Iguatemi, 282 Cruzeiro do Sul, 282 1 Pereira Passos, 289 Rincão / Via Oscar Pereira, 2843 B.Velho (S.Francisco) / Rincão / Betão até Azenha.

De acordo com a prefeitura, a atitude é um descumprimento de contrato e alega que a operação deve ser mantida. "As empresas não podem tomar uma medida de forma unilateral. Vamos manter a posição de exigir a continuidade e, ao mesmo tempo, estamos preparando alternativas para uma possível interrupção do transporte, inclusive com apoio do Exército", explica o prefeito Nelson Marchezan Júnior.

Com as medidas de isolamento social, a redução na demanda nos últimos dois meses chegou a 80% do que era transportado em um dia útil antes do começo da pandemia. A EPTC analisa diariamente a demanda para adequar a oferta de transporte.