Carnaval de Porto Alegre de 2020 será realizado pela primeira vez com parceria privada
capa

Carnaval de Porto Alegre de 2020 será realizado pela primeira vez com parceria privada

Evento está marcado para 6 e 7 de março

Por
Henrique Massaro

Empresa é a mesma produtora dos carnavais de Cruz Alta e Pelotas

publicidade

Marcado para os dias 6 e 7 de março, no Complexo Cultural Porto Seco, o Carnaval de Porto Alegre de 2020 será realizado pela primeira vez através de uma parceria privada. A programação para a tradicional festa, lançada hoje na Capital, será viabilizada pela Bah! Entretenimento, mesma produtora de eventos dos carnavais de Cruz Alta e Pelotas, município de origem da empresa. Com ingressos que vão de R$ 10 a R$ 300, a empresa fica com o lucro e a União das Escolas de Samba de Porto Alegre (Uespa) se responsabiliza pelos desfiles.

Para o maestro Milton Pereira, da Bambas da Orgia, a parceria privada é a melhor maneira de viabilizar o carnaval, que, depois de 2016, deixou de contar com recursos da prefeitura. “A expectativa é de tranquilidade, porque cada um vai cuidar daquilo que entende melhor”, disse, ao explicar que a produtora tem a estrutura e a experiência para realizar eventos de grande porte, enquanto que as escolas só precisarão se preocupar com a beleza do espetáculo em si.

Depois de 2016, os foliões se depararam com diversas dificuldades para realizar o Carnaval da Capital sem recursos públicos. Em 2019, os desfiles só foram possibilitados pela união das escolas de samba, que então formaram a Uespa – anteriormente, a responsável pela festa era a Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (Liespa), que não participou da última edição. Apesar de solucionar a questão financeira, a parceria com uma empresa ainda é motivo de certa resistência para alguns dos adeptos do evento, que, durante a divulgação, fizeram questionamentos sobre como será o funcionamento.

Para Érico Leoti, da Impradores do Samba, no entanto, é natural que haja alguma estranheza porque a parceria representa mudanças na forma como os foliões se acostumaram a realizar o Carnaval ao longo dos anos. De acordo com ele, um novo modelo era necessário porque, mesmo em uma eventual mudança de governo municipal no próximo ano, é difícil acreditar que o Executivo volte a disponibilizar recursos.

O contrato com a produtora foi firmado para três anos. Os diferentes modelos de ingresso, desde o setor popular até camarotes, podem ser adquiridos de forma parcelada em até sete vezes o boleto e dez no cartão de crédito nos dias 21, 22 e 23 de agosto. No dia 6 de setembro, ocorre a festa de apresentação do evento e, em 5 de outubro, a escola da Corte do Carnaval. Nos dias 10 de novembro e 7 de dezembro, ainda serão realizadas uma feijoada e um bingo, respectivamente.