Centro de Reabilitação de Porto Alegre distribui cestas básicas para famílias de pacientes
capa

Centro de Reabilitação de Porto Alegre distribui cestas básicas para famílias de pacientes

Kits distribuídos mensalmente são elaborados a partir de doações de alimentos e produtos de higiene

Por
Cláudio Isaías

Entidade realizada a doação de 145 cestas básicas por mês


publicidade

O Centro de Reabilitação de Porto Alegre (Cerepal), no bairro Passo d'Areia, na zona Norte de Porto Alegre, está doando 145 cestas básicas todos os meses para famílias de pacientes, a maioria em situação de vulnerabilidade social. A entidade, especializada no atendimento de pessoas com paralisia cerebral, está recebendo as doações na rua Brigadeiro Oliveira Nery, número 100.

Maura Rosa, do setor de Eventos do Cerepal, disse que a iniciativa começou em abril com a arrecadação de alimentos. Neste mês de junho, devido às dificuldades financeiras, o Cerepal decidiu lançar uma campanha para arrecadação de produtos de limpeza e higiene. "Com a pandemia da Covid-19, aumentou muito o uso de alguns produtos utilizados na higienização dos setores do Centro", destacou.

Na manhã desta quinta-feira, Valdemar Nunes da Silva, morador do bairro Vila Ipiranga, e Noemi Machado da Silva, pais de alunas, elogiaram a iniciativa. "Essa cesta de produtos chegou em boa hora e será utilizada por oito pessoas", comentou Valdemar.

O jogador Lucas Barrios, que atuou no Grêmio, realizou em maio a doação de 145 cesta básicas, kits de higiene e limpeza e 600 máscaras faciais. As doações de alimentos e kits de limpeza e higiene podem ser entregues na sede do Cerepal na rua Brigadeiro Oliveira Nery, 100, Passo D’Areia. Mais informações constam no site da entidade.

A instituição atende a 150 alunos com paralisia cerebral e pacientes de um convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O Cerepal é um centro de referência no Estado, em tratamento de reabilitação física infantil e adulta. Nesta modalidade, são atendidas diversas regiões do Rio Grande do Sul pelo Sistema Único de Saúde (SUS), através de encaminhamentos da Secretaria Estadual de Saúde.


No serviço de reabilitação física, os pacientes recebem atendimentos da equipe multidisciplinar composta por fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, médicos, profissionais do serviço social e de nutrição, além de participarem do programa de Órteses, Próteses e Meios Auxiliares de Locomoção (cadeiras de rodas, bengalas e andadores).