Chega a 44 o número de mortes por causa das chuvas em Minas Gerais
capa

Chega a 44 o número de mortes por causa das chuvas em Minas Gerais

Defesa Civil aponta que 13.887 pessoas estão desalojadas e outras 3.354, desabrigadas

Por
R7

Número de mortos por causa das chuvas em Minas Gerais chegou a 44

publicidade

Subiu para 44 o número de mortos em decorrência das chuvas que atingem os municípios de Minas Gerais, de acordo com boletim divulgado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil neste domingo. O órgão aponta, também, que 13.887 pessoas estão desalojadas e outras 3.354, desabrigadas. Além disso, 12 pessoas estão feridas e 19, desaparecidas.

Documento do órgão estadual mostra que as mortes ocorreram em 14 cidades: Alto Caparaó (3), Alto Jequitibá (3), Belo Horizonte (14), Betim (6), Carangola (1), Contagem (1), Divino (1), Ibirité (5), Luisburgo (2), Manhuaçu (1), Pedra Bonita (2), Santa Margarida (1), Simonésia (3) e Tocantins (1). Ao todo, 47 municípios estão em situação de emergência por meio de decreto estadual. Três cidades (Catas Altas, Ibirité e Orizânia), por sua vez, decretaram estado de calamidade pública.

Gustavo Canuto, ministro do Desenvolvimento Regional, afirmou que o governo federal irá auxiliar o Estado governado por Romeu Zema (Novo) na disponibilização de recursos para os estragos causados pelas chuvas. "É importantíssimo que os prefeitos, unidos, possam nos apresentar essas demandas para que o governo federal, possa o quanto antes, repassar os recursos necessários para trazer o mínimo de alento", disse.

Segundo o ministro, o governo federal teria de imediato "R$ 90 milhões" para todo o Brasil, mas não descartou aportes de outras fontes de recursos. No entanto, a liberação somente será feita a partir dos pedidos das autoridades regionais.