Defesa Civil segue monitorando situação da barragem em São Francisco de Paula

Defesa Civil segue monitorando situação da barragem em São Francisco de Paula

De modo preventivo, proprietários e moradores foram orientados a deixar edificações próximas da barragem

Correio do Povo

Defesa Civil realizou nesta segunda-feira uma reunião de avaliação das ações implementadas

publicidade

A Defesa Civil Estadual segue acompanhando a situação da barragem Passo do Meio, no município de São Francisco de Paula. O órgão realizou, na manhã desta segunda-feira, uma reunião de atualização para reavaliar a situação da barragem e as ações que já foram efetuadas.

Através do Sistema de Comando de Incidentes foram lançadas, simultaneamente, cinco equipes compostas por coordenadores das Defesas Civis municipais, do Corpo de Bombeiros Militar, da Brigada Militar e da empresa Energética Campos de Cima da Serra LTDA, as quais notificaram os moradores e sinalizaram as edificações que estão na zona de impacto direto (ZID).

Os proprietários das edificações devem seguir as orientações, evitando a ocupação, visitação ou permanência durante os próximos dias como modo preventivo e garantindo sua segurança. A equipe de assistência social da empresa permanece acompanhando os moradores removidos de suas residências, prestando todo auxílio e atendimento necessário.

 As equipes da  Sala de Situação da SEMA seguem monitorando o nível do rio das Antas nos pontos à montante e à jusante da barragem de forma permanente, não havendo qualquer evolução de risco adicional, até o momento.

Em nota, a Energética Campos de Cima da Serra informa que a PCH Passo do Meio está sob monitoramento contínuo e que suas condições permanecem inalteradas, operando regularmente.

"A remoção dos moradores foi realizada para a segurança dos mesmos durante as manobras e ações corretivas em curso na barragem da usina. A devida assistência segue sendo prestada a todos os proprietários. A medida possui caráter preventivo e temporário, e foi tomada de maneira conservadora pela companhia para a segurança destas pessoas. A empresa segue trabalhando ininterruptamente para solucionar o caso", diz a nota.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895