Denúncia envolvendo servidor é irresponsável, diz Tarso Genro

Denúncia envolvendo servidor é irresponsável, diz Tarso Genro

Nomeação de funcionário gerou polêmica

Correio do Povo e Rádio Guaíba

publicidade

O governador Tarso Genro rebateu, nesta quarta-feira, a denúncia realizada por deputados de oposição na Assembleia Legislativa (AL) nessa terça-feira sobre a contratação de servidor envolvido no esquema do mensalão. Tarso considerou a denúncia "irresponsável". "Quem está fazendo isso quer encobrir sua relação com problemas gravíssimos enfrentados pelo Estado nos úlltimos quatro anos", falou. As declarações foram feitas à Rádio Guaíba, após a solenidade de apresentação do Plano Estadual de Investimentos em Saneamento.

Tarso disse que, conforme as exigências do governo, pessoas que tenham sido denunciadas ou indiciadas não podem ser contratadas para cargos de confiança. "Se isso ocorreu, foi um erro, mas pelas informações que tenho, não foi o que houve", afirmou.

O deputado Edson Brum (PMDB) foi à tribuna da AL, na sessão de ontem, denunciar a nomeação de Marcos Fernando Trindade, que estaria envolvido no escândalo do mensalão, como chefe de seção na Secretaria de Habitação e Saneamento. A nomeação foi publicada em 15 de fevereiro no Diário Oficial.

Questionado sobre quais seriam os critérios da nomeação, o secretário Marcel Frison disse que Trindade foi indicado ao cargo e "tinha currículo coerente com a atividade que iria exercer". Quando perguntado sobre quem teria feito a indicação, Frison respondeu: "Não interessa". O secretario acrescentou que "não existe acusação nem processo tramitando na Justiça contra o servidor". Além disso, ele revelou que Trindade pediu exoneração do cargo há uma semana por "motivos pessoais", mas que ainda não assinou o pedido. Além do salário, o servidor recebe gratificação de representação de 40%.

Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895