Duque de Caxias tem filas quilométricas após prefeito baixar idade de vacinação

Duque de Caxias tem filas quilométricas após prefeito baixar idade de vacinação

Anúncio dizendo que qualquer pessoa com mais de 60 anos poderia se vacinar foi publicado no site da prefeitura

AE

Duque de Caxias tem filas quilométricas após prefeito baixar idade de vacinação

publicidade

Filas quilométricas de veículos se formaram em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na manhã desta sexta-feira, após o prefeito da cidade, Washington Reis (MDB), decidir baixar a idade mínima de vacinação contra a Covid-19 de 80 para 60 anos. O detalhe é que o município disponibilizou pouco mais de seis mil doses de vacinas - e a população estimada na cidade para essa faixa etária supera 85 mil pessoas.

O anúncio de que qualquer pessoa com mais de 60 anos poderia se vacinar foi publicado no site da prefeitura de Duque de Caxias na quinta-feira. O texto informa que nove pontos de vacinação instalados no distrito de Xerém aplicariam o imunizante.

Nesta sexta, as principais vias de acesso ao local estão completamente congestionadas. E nos locais onde as vacinas estão sendo aplicadas, centenas de pessoas se aglomeram em filas.

Veja Também

Na quinta-feira, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), emitiu recomendação ao município para que seja observado o Plano Nacional de Imunização, que estabelece como grupo prioritário pessoas acima de 60 anos, mas com ressalvas.

No texto, o MP-RJ alerta que "a taxa de letalidade por Covid-19 é maior de acordo com a elevação da faixa etária, de modo que um idoso com 79 anos é mais vulnerável, em tese, do que outro com 60 anos" e, portanto, recomenda "priorizar as idades mais elevadas dentre a faixa etária de 80 a 60 anos, tendo em vista a maior taxa de letalidade entre os mais idosos, evitando, desta forma, que pessoas mais jovens sejam vacinadas antes de pessoas mais idosas".

A reportagem pediu posicionamento à prefeitura de Duque de Caxias, mas ainda não obteve retorno até a publicação desta matéria. O espaço está aberto para manifestações.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895