Em Porto Alegre, TudoFácil registra filas para confecção da carteira de trabalho

Em Porto Alegre, TudoFácil registra filas para confecção da carteira de trabalho

Após falhas no sistema, Ministério do Trabalho anunciou uma força-tarefa para regularizar a situação

Henrique Massaro

TudoFácil registra filas para a confecção da carteira de trabalho

publicidade

O serviço para fazer e agendar a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) registrou uma alta procura na manhã desta quarta-feira em Porto Alegre. No TudoFácil RS, no Centro, uma fila maior do que a de costume se formou logo na primeiras horas, o que levou algumas pessoas a esperarem cerca de uma hora pelo atendimento. O motivo do grande movimento foi o anúncio do Ministério do Trabalho de que, após as falhas do sistema, o documento voltaria a ser feito de forma manual. A opção, no entanto, é voltada apenas a casos emergenciais, o que provocou dúvidas.

O método eletrônico começou a apresentar problemas em virtude de uma instabilidade no sistema e, com isso, muitas pessoas demorando mais do que o comum para ter em mãos a sua carteira de trabalho. O manobrista Luciano dos Santos, 40, por exemplo, estava na fila do TudoFácil pela terceira vez em um mês para tentar fazer uma segunda via do documento. Segundo ele, em uma das tentativas anteriores, o sistema caiu. Na outra, não havia mais fichas no local para atendimento.

Na Capital, a confecção da carteira chegou a ficar suspensa por 15 dias devido às constantes falhas na rede de computadores. Diante de problemas como este, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira anunciou o retorno do método antigo. Conforme adiantou, 1,5 milhões de carteiras seriam disponibilizadas. Apenas para o Rio Grande do Sul, seriam 30 mil. Os números têm por objetivo suprir a demanda provisoriamente, ao longo de três meses.

De acordo com o diretor-presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), Gilberto Baldasso, o método digital continua sendo a prioridade. O manual seria utilizado excepcionalmente se o sistema caísse para aqueles casos de emergência, ou seja, para quem deseja solicitar o seguro desemprego ou está com um emprego garantido e depende do documento de imediato. No entanto, pela manhã, a emissão eletrônica funcionou normalmente e 74 encaminhamentos foram feitos.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895