EUA tem quase 1.600 óbitos por Covid-19 em um dia, a maior cifra desde maio

EUA tem quase 1.600 óbitos por Covid-19 em um dia, a maior cifra desde maio

País enfrenta novo pico de contágios, com mais de 60 mil nas últimas 24 horas

Por
AFP

Autoridades de saúde temem nova escalada de óbitos

publicidade

Os Estados Unidos registraram nesta terçafeira 1.592 mortes por Covid-19 em 24 horas, o pior balanço diário em dois meses e meio, segundo cifras da Universidade Johns Hopkins, referência no acompanhamento da pandemia. O país contabilizou mais de 60.000 novos contágios em um dia, depois de uma leve queda nos dois dias anteriores.

É preciso remontar a meados de maio para encontrar um balanço diário de óbitos pior que o desta terça: em 15 de maio foram contabilizados 1.680 mortos.

A Covid-19 deixou mais de 4,34 milhões de contagiados e 149.000 falecidos desde o início da pandemia nos Estados Unidos, o país mais afetado do mundo em termos absolutos. Após uma melhora no final da primavera, a pandemia repontou desde junho, sobretudo no sul e no oeste do país.

A Flórida é o estado que mais preocupa, com 186 falecidos em 24 horas, superando os 6.000 óbitos pelo coronavírus. Agora é o segundo estado com o maior número de casos, mais de 440.000, atrás da Califórnia. Os dois estados já superaram o número de casos detectados em Nova York, que durante semanas foi o epicentro no país.


Diante da explosão no número de casos, especialistas temem que a curva de óbitos siga a mesma trajetória, com atraso, pois o consenso científico é de que a onda de mortes ocorra três a quatro semanas depois da de contágios.