Extinção da Chama Crioula marca fim das festividades Farroupilha
capa

Extinção da Chama Crioula marca fim das festividades Farroupilha

Atrações do Acampamento seguem até domingo

Por
Felipe Samuel

Cerimônia foi acompanhada por centenas de pessoas

publicidade

Centenas de pessoas acompanharam na noite de sexta-feira a cerimônia de extinção da Chama Crioula, no Parque da Harmonia. A solenidade - organizada pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) e outras entidades - marcou o encerramento das festividades alusivas à Semana Farroupilha. Apesar do fim das comemorações, as atividades no Acampamento Farroupilha prosseguem até domingo. 

Às 20h15min, o presidente do MTG, Nairo Callegaro, o coordenador da 1ª Região Tradicionalista (1ªRT), Edison Fagundes, e o homenageado do Acampamento Farroupilha, Giovani Tubino, apagaram a Chama Crioula após 312 horas de vigília no parque. Conforme o MTG, com 35 apresentações musicais e artísticas e mais de 350 piquetes instalados no local, a Semana Farroupilha - que teve como tema a vida e a obra do tradicionalista Paixão Côrtes - reuniu durante as duas semanas de programação mais de um milhão de pessoas.

Em seu discurso, Callegaro admitiu que ainda é preciso melhorar a infraestrutura do local e agradeceu patrocinadores e tradicionalistas que contribuíram com a realização das festividades. "Hoje isso aqui não é apenas um acampamento, é uma cidade", comparou.
 
Ao destacar o simbolismo das festividades, que marcam a história e a cultura gaúcha, Fagundes comentou que o evento reúne públicos de todas as idades. “(Nesta sexta), cerca de 100 mil pessoas passaram pelo acampamento”, ressaltou. Além de elogiar a temática da edição deste ano, Tubino destacou a determinação dos coordenadores em fazer o evento. Nenhum integrante da prefeitura compareceu à solenidade de encerramento.