Festival de Delivery do Rio Grande do Sul termina com ação solidária em Porto Alegre

Festival de Delivery do Rio Grande do Sul termina com ação solidária em Porto Alegre

Moradores da vila Planetário receberam 360 quentinhas doadas pelos estabelecimentos comerciais

Correio do Povo

publicidade

O encerramento do 1º Festival de Delivery do Rio Grande do Sul, realizado desde o dia 24 de setembro por 37 restaurantes, bares, cafeterias e cervejarias de Porto Alegre e Canoas, ocorreu na tarde desta segunda-feira. O final do evento, realizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes-Rio Grande do Sul (Abrasel-RS) com apoio da Sulgás, foi marcado por uma ação de solidariedade na Capital. Moradores da vila Planetário, perto da avenida Ipiranga, no bairro Santana, receberam 360 quentinhas, incluindo lanches, doadas pelos estabelecimentos comerciais mobilizados. No local fica a sede da organização não governamental Instituto Misturaí, que ajudou na distribuição.

A diretora executiva da Abrasel-RS, Luciana Teles, explicou que a proposta do Festival de Delivery do Rio Grande do Sul foi a de “ajudar os estabelecimentos a passarem por esse momento difícil” e “a superarem as dificuldades para não fecharem as portas” neste período de pandemia do novo coronavírus.

“Então nos pareceu um tanto lógico que se a proposta era ajudar um lado, a gente tinha que ajudar o outro. Surgiu a ideia de fazermos também um trabalho de doação e nada mais representativo do que doar o alimento que produzimos”, esclareceu. “Vamos superar esse momento com todo mundo junto”, acrescentou.

Já a produtora do Festival de Delivery do Rio Grande do Sul, Thaís Kapp Amorim, enfatizou que o objetivo geral do evento foi o de “fomentar a economia local e os negócios dos bares e restaurantes” onde cada estabelecimento “selecionou um prato para ficar em evidência para ter a experiência do restaurante dentro da casa do consumidor”.

Veja Também

Já a ação solidária, observou, foi direcionada às comunidades carentes e pessoas em situação de vulnerabilidade. “A gente buscou a organização não governamental Instituto Misturaí, que tem uma atuação bem ampla em Porto Alegre e Grande Porto Alegre, articulada com várias comunidades carentes. Procuramos eles para fazer uma doação de quentinhas que 17 dos bares e restaurantes participantes do festival estão oferecendo”, destacou.

Thaís Kapp disse ainda que mais duas distribuições de quentinhas serão realizadas nos próximos dias 15 e 17 em outras comunidades carentes da cidade. “As quentinhas tinham de tudo: tem cachorro-quente, escondidinho, pizza, hambúrguer e prato feito com feijão, arroz e carne. Cada estabelecimento preparou uma refeição especial”, ressaltou.

“Todos eles adoram fazer este tipo de ação, pois estão vendo toda a dificuldade no entorno”, lembrou. “Mesmo com as dificuldades, eles separaram equipes e insumos para ajudar as outras pessoas que precisam neste momento”, assinalou. “Esperamos que o Festival de Delivery seja o primeiro de muitos”, concluiu.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895