Filas marcam a imunização das pessoas com 31 anos ou mais em Porto Alegre

Filas marcam a imunização das pessoas com 31 anos ou mais em Porto Alegre

No auditório do colégio estadual Júlio de Castilhos, a fila tinha mais de 80 pessoas que aguardavam a aplicação da primeira dose da AstraZeneca

Cláudio Isaías

Vacinação nos postos de saúde de Porto Alegre levou grande número de pessoas a partir dos 31 anos

publicidade

Com a ampliação da vacinação contra a Covid-19 para a população a partir dos 31 anos ou mais (mulheres e homens), os postos de saúde de Porto Alegre voltaram a ter uma intensa movimentação na manhã desta sexta-feira. Filas foram registradas.

No auditório do colégio estadual Júlio de Castilhos (referência para o Centro de Saúde Modelo), a fila tinha mais de 80 pessoas que aguardavam a aplicação da primeira dose da AstraZeneca. Muita gente chegou antes das 7h e a fila chegava até a frente da entrada da escola na avenida Piratini.

No Julinho, a relações públicas Fernanda Pereira, 31 anos, disse que estava muito feliz por ter realizado a vacinação. "Pensei que esse dia fosse demorar para chegar. Viva o Sistema Único de Saúde (SUS) e os profissionais que são incansáveis no seu trabalho", comentou a jovem. Já o técnico em informática Samuel Ferreira Padilha, 31 anos, afirmou que estava aliviado por ter feito a imunização. "Graças a Deus estou sendo imunizado", ressaltou.

O Centro de Saúde Santa Marta e as unidades Morro Santana e Santa Cecília também tiveram uma grande movimentação desde cedo. A aplicação dos imunizantes estava disponível em 12 unidades de saúde e no drive-thru do shopping Bourbon Wallig - nesse local o acesso do público é permitido de carro e a pé.

O drive Bourbon Wallig, que abriu às 9h e funcionará até às 17h, voltou a apresentar uma intensa movimentação de veículos. No estacionamento, a procura era grande desde as primeiras horas da manhã de sexta-feira com mais de 80 carros aguardando para entrar no estacionamento do hipermercado.

Além das pessoas com 31 anos ou mais, a imunização continuou para os públicos já contemplados anteriormente na campanha - profissionais de saúde e de apoio à saúde; pessoas com deficiência a partir de 18 anos; pessoas com comorbidades a partir de 18 anos; funcionários das escolas municipais, estaduais e particulares de ensino infantil, fundamental, médio, técnico e superior; gestantes e puérperas.

A aplicação da segunda dose da Coronavac está disponível para todos vacinados há 28 dias, em 20 unidades de saúde. Já a aplicação da segunda dose da AstraZeneca pode ser feita em 32 unidades de saúde, das 8h às 17h, e em 20 farmácias parceiras, das 9h às 17h. Nesta sexta-feira, não haverá aplicação da segunda dose da Pfizer.

O Município passou a adotar o intervalo de dez semanas entre a primeira e a segunda dose da Pfizer. Assim, quem recebeu a primeira dose a partir do dia 15 de junho deverá aguardar o novo prazo para receber o imunizante.

As pessoas com 31 anos ou mais também podem agendar a aplicação da primeira dose pelo aplicativo 156+POA. Há agendas disponíveis nas unidades de saúde Tristeza, Morro Santana e São Carlos. O serviço é oferecido das 18h às 21h. Também é possível agendar a aplicação da segunda dose da AstraZeneca pelo aplicativo 156+POA. O serviço é oferecido das 10h às 19h nas unidades de saúde Vila Jardim, Nossa Senhora de Belém e Belém Novo para todas as pessoas vacinadas com Oxford/AstraZeneca há dez semanas.

Para receber a primeira dose, todos os públicos devem apresentar documento de identidade com CPF e comprovante de residência em Porto Alegre. Para profissionais de saúde ou da educação, é preciso documento que comprove o vínculo de trabalho na Capital.

Já o grupo das comorbidades e deficiência, é necessário comprovar a condição (exceto Síndrome de Down) conforme nota técnica. Gestantes podem apresentar a carteira do pré-natal. Para segunda dose, é necessário levar identidade com CPF e carteira com registro da primeira aplicação.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895