Governo do RS coloca 90% das regiões em bandeira vermelha

Governo do RS coloca 90% das regiões em bandeira vermelha

Mapa preliminar da nova rodada do modelo de Distanciamento Controlado indicou 18 localidades como risco alto para Covid-19

Por
Correio do Povo

Com isso, de forma preliminar, 469 municípios (do total de 497) estarão classificados em bandeira vermelha


publicidade

A pandemia avança consolidada no Rio Grande do Sul. Na 11ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado, divulgada nesta sexta-feira, o governo do Estado apontou, em seu mapa preliminar, 18 das 20 regiões como bandeira vermelha, ou seja, com risco alto para a Covid-19. Nesta semana, apenas Bagé e Pelotas registraram risco médio da doença. 

Além de Porto Alegre, Canoas, Cachoeira do Sul, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Taquara, que mantêm a avaliação negativa nesta semana, outras nove regiões apresentaram pioras nos indicadores: Cruz Alta, Erechim, Lajeado, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana. Esta é a terceira rodada consecutiva em que o Rio Grande do Sul não registra regiões com risco baixo da Covid-19, a bandeira amarela.

O coronavírus está presente em 442 das 497 cidades gaúchas. 

Com a atualização desta sexta, de forma preliminar, 469 municípios estarão classificados em bandeira vermelha. Vivem nessas regiões 10.273.823 pessoas – o total de população do RS é 11,3 milhões. No entanto, 270 cidades podem adotar protocolos de bandeira laranja, por não terem registrado óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias. 

As regiões e os municípios têm até domingo de manhã para enviar recursos e pedidos de reanálise para uma posterior classificação. O resultado sai na segunda e o período de vigência das novas bandeiras inicia na terça.

Sobem hospitalizações e mortes

De maneira geral, enquanto o número de internações tanto por Síndrome Respiratória Aguda Grave quanto por Covid-19 cresceu, a quantidade de vítimas da doença provocada pelo novo coronavírus também se expandiu, entre as duas últimas quintas-feiras – de 207 para 271.

De acordo com o balanço da Secretaria Estadual da Saúde, o Estado tem nesta sexta-feira 46.710 casos confirmados e um total de 1.174 óbitos. Há cerca de 6,6 mil casos ativos e ao menos 2,3 mil estão internados, seja em leitos de UTI ou clínicos.

Porto Alegre em alerta para bandeira preta

Pela primeira vez desde o começo do modelo, a nova rodada traz um alerta de bandeira preta para três regiões: Canoas, Porto Alegre e Santa Maria. O levantamento completo desta fase do Distanciamento Controlado está disponível neste link

Segundo o governo do RS, um dos principais indicadores para essa avaliação é o avanço da velocidade das internações nos leitos de UTI. Na Capital por exemplo, o número de pacientes em tratamento saltou de 210 para 258 em sete dias, e hoje, já chega a 262, considerando apenas os pacientes que já receberam o diagnóstico positivo para o novo coronavírus.


Na mesma hora em que as bandeiras foram previamente divulgadas, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, participava de uma live no qual alertava que se as condições não melhorarem, a Capital deverá entrar em lockdown na próxima semana. Marchezan salientou que a cidade está próxima ao limite de expansão de seu sistema de saúde, mas que a velocidade de casos segue em um ritmo maior.