Incêndio atinge depósito de obra desativada na zona Sul de Porto Alegre

Incêndio atinge depósito de obra desativada na zona Sul de Porto Alegre

Bombeiros chegaram rápidos e conseguiram evitar que o fogo se alastrasse para prédios vizinhos

Correio do Povo

Chamas se alastraram rapidamente e podiam ser avistadas de longe

publicidade

Um incêndio atingiu, no início da tarde desta quarta-feira, um depósito de uma obra desativada na rua Celeste Gobatto, nas imediações da avenida Edvaldo Pereira Paiva, na zona Sul de Porto Alegre. As chamas se alastraram rapidamente e podiam ser avistadas de longe. A densa fumaça tomou conta da região.

Os bombeiros chegaram rápido e conseguiram evitar que o fogo se alastrasse para prédios vizinhos. A área em chamas fica muito próxima da sede do Tribunal de Justiça do Estado, da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil e de um estacionamento privado. Os bombeiros conseguiram debelar o fogo.

Segundo o tenente Edson Domingues Mendes, do 1° Batalhão de Bombeiro Militar, o local era ocupado por moradores de rua e desabrigados que, conforme relatos dos residentes do bairro, deixavam seus pertences durante o dia e voltavam somente à noite. Ninguém ficou ferido no incêndio. "Chegamos e nos deparamos com uma obra abandonada. Havia alguns galpões de armazenamento de material de obra, que queimaram. Não sabemos a causa do incêndio", afirmou. 

Foto: Fabiano do Amaral

De acordo com o tenente, as chamas tinham perigo de se espalharem ainda mais na região por causa do vento forte. "O incêndio atingiu o carro que estava do lado. Se nós não chegássemos a tempo, podia se alastrar para os prédios do fundo da obra", completou. 

A estudante de Direito, Larissa Pattis, é a dona do veículo atingido pelo incêndio. Segundo ela, foi possível enxergar as chamas da janela do seu trabalho. "Eu já sabia que o meu carro estava aqui, só vim ver o estrago", lamentou. 

O incêndio ainda atingiu cabos de energia elétrica e alguns semáforos da região foram desativados, o que causou transtorno e congestionamento na avenida Borges de Medeiros. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895