Internações por Covid-19 em Porto Alegre aumentam 43% em uma semana

Internações por Covid-19 em Porto Alegre aumentam 43% em uma semana

Rede hospitalar possui, nesta segunda-feira, 713 pacientes internados em UTIs e apenas 12 leitos desocupados

Felipe Samuel

Rede hospitalar possui, nesta segunda-feira, 713 pacientes internados em UTIs

publicidade

A aceleração do contágio do coronavírus voltou a refletir no número de internações nos hospitais de Porto Alegre, que nesta segunda-feira registravam 510 pacientes com diagnóstico da doença em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Em relação a uma semana atrás, quando havia 356 pacientes com Covid-19 em estado grave, houve aumento de 43,26% das internações por conta da doença. Mais 47 pessoas com diagnóstico suspeito do vírus estavam em UTIs. Até início da noite, 156 pacientes positivo para Covid-19 aguardavam por leito.

Ao todo, envolvendo outras doenças, 713 pacientes seguiam internados em estado grave, o equivalente a 98,62% de ocupação dos leitos. Mesmo com aumento da capacidade hospitalar nos últimos dias, havia apenas 12 leitos livres. De acordo com monitoramento de UTIs da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), três hospitais registravam superlotação e operavam acima da capacidade máxima de 100% de ocupação: Moinhos de Vento (115,15%), Independência (110%) e Vila Nova (105%). Outras cinco instituições - Santa Casa de Misericórdia, São Lucas, Ernesto Dornelles, Femina e Restinga - registravam 100% de ocupação e não tinham vagas em leitos de UTI.

Veja Também

Evolução da pandemia pelo RS
 

A evolução da doença no Rio Grande do Sul também se revela nos dados da Secretaria Estadual da Saúde (SES), que aponta elevação da taxa de ocupação dos leitos de UTI pelo nono dia seguido. Nesta segunda-feira, com 2.707 internações, a taxa de ocupação estava em 96,9%. Restavam apenas 86 leitos livres. Pacientes relacionados à doença totalizavam 1.894 (1.677 confirmados e 217 suspeitos) e representavam 70% das internações. Os leitos privados apresentavam superlotação, com taxa de ocupação de 122,1%.

No Litoral Norte, a rede hospitalar mostrava sinais do agravamento da pandemia. Em Capão da Canoa, o Hospital Beneficente Santa Luzia operava com superlotação na UTI, com taxa de ocupação de 127,3%. Até início da noite, 14 pacientes estavam internados em estado grave, dos quais 8 confirmados para a doença e um caso suspeito. Em Osório, o Hospital São Vicente de Paulo apresentava lotação total, com os 20 leitos de UTI ocupados. Do total, 19 eram relacionados à Covid-19 (16 confirmados e 3 suspeitos).
 
Em Torres, o Hospital Beneficente Nossa Senhora dos Navegantes também operava no limite da capacidade, com 100% dos leitos ocupados. Das 10 internações, 7 eram de pacientes positivos para Covid-19. Por conta da maior capacidade hospitalar, o Hospital Tramandaí apresentava lotação de 93,5% dos leitos, com 29 pacientes em estado grave. Do total, 20 casos (15 confirmados e 5 suspeitos) eram relacionados à Covid-19.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895