Internações por Covid-19 mantêm tendência de crescimento no Rio Grande do Sul

Internações por Covid-19 mantêm tendência de crescimento no Rio Grande do Sul

Atualmente, são 3.031 pacientes em estado grave hospitalizados no Estado, com 1,8 mil infectados pelo coronavírus

Felipe Samuel

Taxa de ocupação está em 87,8% no Estado

publicidade

As hospitalizações em função do coronavírus no Rio Grande do Sul se mantêm em patamar elevado desde a segunda quinzena de maio. Com 3.031 pacientes em estado grave, a taxa de ocupação de UTIs estava em 87,9%. Do total, 1.874 tinham diagnóstico de Covid-19. Conforme o Comitê de Dados da Secretaria Estadual da Saúde (SES), desde 31 de maio - há 11 dias consecutivos - as internações em UTI no Estado se mantêm acima de 1,8 mil casos confirmados para a doença.
 
O crescimento dos casos confirmados desde a segunda quinzena do mês passado reflete no sistema de saúde. Há duas semanas, em 27 de maio, por exemplo, as internações por conta do novo coronavírus totalizavam 1.721, ou seja, 156 a menos do que o número atual. A exemplo do que ocorre desde o início do mês, a rede privada operava com capacidade máxima (101,3% de lotação), com 930 pacientes. As internações em leitos SUS apresentavam estabilidade em relação ao dia anterior, com 83% de ocupação, com 2.101 leitos ocupados de 2.531 disponíveis.

Veja Também

A SES confirmou nesta quinta-feira mais 135 mortes por conta da Covid-19, elevando o total para 29.351 óbitos no Estado. Com mais 6.146 novos casos confirmados, o RS contabiliza 1.137.010 infectados. Após aumento das internações por Covid-19 na Capital na quarta-feira, as hospitalizações por conta da doença apresentaram queda, com 410 pacientes. Na véspera, eram 426. O total de internações, que envolve outras doenças, se manteve no mesmo patamar do início da semana, com 816 leitos ocupados e 88,60% de lotação.

Dos 18 hospitais monitorados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), três operavam com capacidade máxima e não tinham vagas para internação: São Lucas, Cristo Redentor e Restinga. Outros quatro hospitais operavam com taxa de lotação superior a 90%. Somados, quatro hospitais registravam mais da metade do total de pacientes Covid-19, com 243 internações: Clínicas (93), Nossa Senhora da Conceição (58), Santa Casa (49) e Moinhos de Vento (43).


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895