Lojas são interditadas ao descumprirem decreto em Porto Alegre

Lojas são interditadas ao descumprirem decreto em Porto Alegre

Mais de 60 atividades comerciais foram fiscalizadas nesta quarta-feira

Ricardo Pont / Rádio Guaíba

Fiscalização esteve em mais de 60 estabelecimentos

publicidade

Seis lojas foram interditadas, nesta quarta-feira, por descumprirem o decreto que restringe atividades comerciais como forma de conter o avanço do coronavírus em Porto Alegre.

Durante a operação, conforme a prefeitura da Capital, os fiscais flagraram funcionários das Lojas Renner da avenida Otávio Rocha recebendo clientes no interior da loja, que permanecia com acesso entreaberto. Em nota, a Renner garantiu que o estabelecimento estava apenas recebendo clientes para pagamentos e que vai recorrer da autuação. Conforme o comunicado, as pessoas utilizavam um totem na parte externa da loja para atendimento.

Outros cinco comércios foram interditados durante o dia. Entre eles, revendas de veículos, uma loja de acessórios para celulares e um bazar. Mais de 60 atividades comerciais foram fiscalizadas, só nesta quarta.

Resposta das Lojas Renner:

A Renner esclarece que a unidade da rua Otávio Rocha está fechada para clientes desde 16 de junho, data da publicação do decreto municipal. As atividades em funcionamento são unicamente aquelas consideradas essenciais pelo Decreto Federal 10.282, sendo elas a de recebimento de pagamentos, por meio de um totem instalado na parte externa da loja, e as de suporte a serviços de logística. A empresa informa que vai recorrer da notificação de autuação da Prefeitura de Porto Alegre.

 

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895