Marcha por rodovias de Canguçu, no Sul do RS, cobra soluções para estiagem

Marcha por rodovias de Canguçu, no Sul do RS, cobra soluções para estiagem

São 24 municípios prejudicados pela falta de chuva<br />

Correio do Povo

Camponeses fazem caminhada pedindo soluções para os problemas da estiagem

publicidade

Uma manifestação da Via Campesina cobra soluções do governo do Rio Grande do Sul para os problemas causados pela estiagem na região Sul do Estado. Às 8h50min desta terça-feira, os camponeses saíram em marcha – que iniciou no Trevo do Atacadão do Povo, na ERS 265, em Canguçu, e seguirá até a BR 392.

São 24 municípios da metade Sul do Estado que estão prejudicados pela falta de chuva. Segundo o dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Ildo Pereira, a produção de leite teve cerca de 70% de perda e muitas famílias desistiram da atividade. O cultivo de hortifrutigranjeiros também registrou prejuízos, e a falta de chuva por mais de três meses deixou seco 90% dos açudes pequenos.

“A chuva retornou nos últimos dias, mas não em volume suficiente para recuperar as perdas, pois não conseguimos armazenar água para o consumo humano e para os animais”, relata. Pereira acrescenta que algumas famílias já perderam animais em função da seca e que esta é a pior já registrada nos últimos 30 anos na região. Segundo ele, entre os municípios mais atingidos estão Hulha Negra, Aceguá, Candiota e Pedras Altas.

A marcha é a primeira atividade de uma série de mobilizações que, segundo o MST, não tem data para ser encerrada. A Via Campesina estima que mais de 2 mil pessoas participem das mobilizações. Os trabalhadores também exigem a retornada da Reforma Agrária, a continuidade da execução do Programa Camponês e a realização de eleição direta este ano.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895