Melo defende criação de nova modelagem no Distanciamento Controlado do RS

Melo defende criação de nova modelagem no Distanciamento Controlado do RS

Prefeito de Porto Alegre reiterou desejo de ver a cidade funcionando, principalmente com a volta das aulas presenciais

Correio do Povo

Melo defende criação de nova modelagem no Distanciamento Controlado do RS

publicidade

A decisão do Tribunal de Justiça que manteve a suspensão das aulas presenciais enquanto vigorar a bandeira preta no Rio Grande do Sul precipitou mudanças importantes no sistema de Distanciamento Controlado do governo gaúcho para o combate contra a Covid-19. O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, se manifestou nesta terça-feira e defendeu a "construção de uma nova modelagem". 

"A nossa avaliação é de que é a hora de colocar a 'bola no centro' do ponto de vista da administração das bandeiras aqui no Rio Grande do Sul e construir uma nova modelagem. Muitas 'gambiarras' que foram feitas nos fizeram chegar até aqui. Já tivemos muitas incoerências até aqui e a verdade é que o sistema de bandeiras faliu", disse. 

Veja Também

Melo garantiu que a prefeitura está colocando seus melhores técnicos para auxiliar o governador Eduardo Leite no momento que chamou de transição. "Reafirmo que já deveríamos estar em bandeira vermelha desde a semana passada e assim não chegaríamos neste ponto de as crianças não poderem retomar as aulas presenciais. Nós continuamos defendendo que a cidade continue funcionando com protocolos rígidos e que os esportes livres possam acontecer e que as nossas escolas possam funcionar, até porque os bares, os supermercados e as igrejas funcionam. Quem sabe a gente leva as crianças para dentro das igrejas para que tenham aulas, ou para bares e restaurantes, aí pode", afirmou. 

Reunião de emergência 

Por conta da decisão do Tribunal de Justiça sobre as aulas presenciais, o governo do Estado decidiu convocar para hoje uma reunião de emergência. Duas decisões já foram tomadas: Rio Grande do Sul estará todo em bandeira vermelha e a cogestão será suspensa para frear liberações municipais que possam ser demasiadas.

A iniciativa do governo representa claramente driblar a determinação judicial, que sustentou uma regra criada pelo próprio Executivo anteriormente: de que com a bandeira preta, as aulas não poderiam ser retomadas.

Mais mudanças no Modelo de Distanciamento Controlado ainda estão em análise, entre elas, a derrubada da trava de 0,35, diferença entre leitos ocupados de UTI/Covid e leitos livres. A ideia é a de que haja um período de transição, de 10 dias, com as mudanças já definidas. As outras alterações devem vir após esse período


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895