Movimento no comércio dos bairros começa a crescer em Porto Alegre

Movimento no comércio dos bairros começa a crescer em Porto Alegre

Consumidores e comerciantes têm respeitado as regras de segurança estabelecidas por decreto

Cláudio Isaías

Circulação de pessoas pode ser percebida em diversas regiões, como na avenida Assis Brasil

publicidade

A presença de clientes no comércio dos bairros Partenon, Vila Ipiranga e Azenha, em Porto Alegre, começa a ser retomada depois da publicação do decreto municipal que permitiu o acesso dos consumidores aos estabelecimentos desde que obedecidas as regras de segurança. Na avenida do Forte, na zona Norte, os clientes respeitam as regras e só acessam as lojas utilizando a máscara de proteção facial. Além disso, existe o respeito às marcações da distância de um a dois metros colocadas nas calçadas das lojas, bancos, lotéricas e farmácias.

Na manhã desta terça-feira, bancos, lotéricas e supermercados nas zonas Leste, Sul, Norte e Central eram os locais de maior movimentação e filas de clientes. Em uma loja da avenida do Forte com a avenida Engenheiro Ary Abreu de Lima, a dona de casa Eliane da Rosa, moradora da avenida Protásio Alves, disse que estava esperando ansiosamente pela abertura do comércio. Já a auxiliar administrativa Graziela Silva, residente na avenida Antônio de Carvalho, aproveitou o dia de frio para realizar a compra de toalhas de banho e de rosto, lençóis e travesseiros.

Tanto nos bairros quanto nos terminais de ônibus, agentes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), em parceria com a Guarda Municipal, realizam ações educativas para alertar sobre medidas para impedir a pandemia da Covid-19. As equipes realizam ações em terminais de ônibus para orientar a população sobre as medidas de higiene e conduta. Além disso, é realizada a doação de máscaras para distribuição aos passageiros do transporte coletivo que não têm o material de proteção, obrigatório para a circulação nos ônibus.

Os agentes orientam sobre o uso da máscara, a distância na fila na hora do embarque, da importância de realizar a higienização antes de entrar e depois de sair dos ônibus.  As atividades são realizadas duas vezes por semana, em diferentes terminais da cidade. Outra medida adotada pela EPTC foi permitir a abertura das janelas nos ônibus da Capital para possibilitar a circulação de ar.

Avenida Assis Brasil começa a retomar seu ritmo

O movimento na avenida Assis Brasil, uma das principais vias de circulação e de comércio de Porto Alegre, também aumentou nos últimos dias. Os serviços mais procurados na região nesta terça-feira eram os das agências bancárias e lotéricas, supermercados e minimercados. Nestes locais, formavam-se extensas filas de clientes sempre com supervisão de funcionários que informam os clientes sobre o uso da máscara e do álcool em gel.

Nas lojas, ferragens, estéticas, lancherias e bares da Assis Brasil, o movimento começou a se intensificar. Em alguns locais em que não há funcionários para informar sobre a utilização da máscara, foram colocados cartazes com a mensagem: "Obrigatório o uso de máscaras". No entanto, ainda é possível encontrar algumas pessoas que não usam o equipamento de proteção individual (EPI) circulando pela via.

Com receio de contaminação pelo novo coronavírus em aglomerações, os consumidores de Porto Alegre estão mudando seus hábitos.  Em uma ferragem da avenida Assis Brasil, todos os clientes eram informados pelo segurança do uso obrigatório da máscara. O estabelecimento comercial informou também sobre o uso do álcool em gel. A técnica de enfermagem Sílvia Russomano Trindade, moradora do bairro Jardim Lindoia, elogiou a retomada das atividades. "Estava na hora do comércio da Assis Brasil retomar as sua atividades. Claro que as pessoas não podem esquecer de utilizar a máscara", ressaltou.

O gerente de uma loja de eletrodomésticos, na avenida Assis Brasil, afirmou que a empresa tomou todos os cuidados para a reabertura do estabelecimento. Entre as medidas de prevenção adotadas estão rotinas de higienização, uso de EPIs específicos para colaboradores e clientes, aferição de temperatura de clientes e funcionários. Os lojistas da Assis Brasil receberam uma cartilha com as práticas que devem ser adotadas em sua rotina, tanto no recebimento das suas mercadorias, como também orientações sobre a proibição da experimentação de roupas e cosméticos, além da preferência de pagamento por cartões.

A prefeitura de Porto Alegre publicou um decreto com regras para o funcionamento de diversas atividades, entre elas a de estabelecimentos comerciais localizados na rua e em shopping centers e centros comerciais. O funcionamento das lojas deve ser realizado com equipes reduzidas e com restrição ao número de clientes concomitantemente, como forma de controle da aglomeração de pessoas. A lotação não poderá exceder a 50% da capacidade máxima prevista no alvará de funcionamento ou de proteção e prevenção contra incêndio.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895