Mutantes criticam Lula, Fidel e Obama em show no FSM

Mutantes criticam Lula, Fidel e Obama em show no FSM

Banda se apresentou em Canoas

Jimmy Azevedo e Marjulie Martini/Rádio Guaíba

Sem Rita Lee e Arnaldo Baptista, banda foi ovacionada por mais de 3 mil

publicidade

A banda de rock Mutantes se apresentou nesta terça-feira em Canoas durante o Fórum Social Mundial. O grupo ignorou o fato de o governo federal ser um dos patrocinadores do evento e deixou um recado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na mesma noite em que Lula foi ovacionado no ginásio Gigantinho, em Porto Alegre.

"A gente dedica a próxima música ao Chavez, ao Fidel, ao Lula, ao Delfim Neto, e porque não, até ao Figueiredo. Essa vai pra todos nós, brasileiros", dispara Sérgio Dias. Na música "Samba de Fidel", do novo disco Haih!, lançado até agora apenas nos EUA e Europa. A mensagem é a seguinte:

Teniemos la cueca cuela, pelada
Chaves, Lula e Fidel
Muerda me, muerda me mucho...
Coitado do Brasil

A banda se apresentou no Parcão para mais de 3 mil pessoas. O show foi precedido pela apresentação dos pernambucanos do Nação Zumbi, que eletrizaram jovens e os cinquentões que esperavam para ver a trupe comandada por Sérgio Dias (guitarra e voz) e Dinho Leme (bateria), os dois únicos mutantes remanescentes da banda formada em 1968 em São Paulo.

Sem o pianista e compositor Arnaldo Baptista, autor da maioria das músicas de discos clássicos como Os Mutantes, A Divina Comédia e Ando Meio Desligado, o show teve quase duas horas de duração. A banda, surgida nos anos 60 com Rita Lee no vocal, voltou em 2006, gravando CD e DVD.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895