Mutirão ajuda a detectar aneurisma de aorta em Porto Alegre

Mutirão ajuda a detectar aneurisma de aorta em Porto Alegre

Exames gratuitos foram realizados no Hospital Mãe de Deus

Karina Reif / Correio do Povo

Quatro pacientes foram diagnosticados com a doença

publicidade

Um mutirão de ecografias detectou aneurisma da aorta em aproximadamente 5% dos pacientes que realizaram exames gratuitos no Hospital Mãe de Deus, no sábado, em Porto Alegre. As vagas eram, inicialmente, para 90, mas devido à grande demanda, foram estendidas para 100. Em poucas horas, os médicos diagnosticaram o problema em quatro pacientes. A ação fez parte da Semana Estadual de Prevenção e Combate ao Aneurisma da Aorta.

De acordo com o coordenador dos exames e da campanha de saúde, cirurgião cardiovascular Eduardo Keller Saadi, o aneurisma é uma dilatação da parede da aorta e o grande risco é de que ela se rompa. Nesses casos, apenas 25% dos pacientes escapam com vida. Quando a alteração é identificada a tempo, há tratamento e o índice de sobrevivência sobe para 98%. Os aneurismas pequenos são acompanhados e os maiores precisam de cirurgia, que pode ser convencional ou endovascular.

O aneurisma é genético, mas existem fatores que aceleram o seu desenvolvimento, como tabagismo, sedentarismo e pressão alta. Quem se enquadra no grupo de risco precisa fazer exames a partir dos 40 anos. Já as pessoas que tem algum caso na família, necessitam de acompanhamento a partir dos 30 anos.

A prevalência é em homens com mais de 65 anos e com hipertensão. Por ter exatamente essa idade e apresentar pressão alta, a filha do motorista aposentado Sérgio da Silva o inscreveu para fazer o exame. Ele contou que foi fumante, mas parou com o hábito há 20 anos. Por sorte, a aorta dele estava normal, mas o aposentado deve seguir acompanhando a sua saúde.

Durante a realização dos testes, foram distribuídos folhetos informativos para conscientizar a população. Além disso, um modelo dos órgãos internos foi exposto no corpo de uma funcionária, o que facilitou o entendimento da doença.

Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895