"Não vamos difamar pessoas para matar curiosidades", afirma Beto Albuquerque

"Não vamos difamar pessoas para matar curiosidades", afirma Beto Albuquerque

Secretário disse que nomes dos reús da força-tarefa do Daer serão divulgados em 15 dias

Correio do Povo e Rádio Guaíba

publicidade

Nessa quarta-feira o relatório sobre a força-tarefa que investigou irregularidades no Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) foi entregue ao Ministério Público (MP) do Estado e aos deputados estaduais do Rio Grande do Sul. Os nomes dos envolvidos, porém, não foram divulgados, conforme recomendação do governo do Estado. O secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, afirmou que não há nada a ser escondido, mas que é preciso primeiro ouvir as pessoas e definir quem se tornará realmente réu para que depois se torne público. "Não vamos difamar pessoas para matar curiosidades", decretou.

O secretário ressaltou que, enquanto os envolvidos forem apenas citados no processo, seria crime de difamação divulgar os nomes, antes que sejam realmente intimados judicialmente. Ele ressaltou que, em 15 dias, o MP deve concluir a análise do caso e informar à sociedade os nomes dos acusados.

A força-tarefa examinou algumas áreas, como pedágios comunitários, pardais e o programa de restauração de rodovias "O Estado na Estrada". O Tribunal de Contas do Estado (TCE) realizou uma inspeção nas rodovias atendidas pelo programa e constatou a existência de indícios de irregularidades.

Obras realizadas em 2009 e 2010 duraram pouco tempo, o que sinaliza que foram mal feitas, conforme Albuquerque. Ele ressaltou a necessidade de apurar as responsabilidades pelo desperdício de dinheiro público, que chegou a R$ 80 milhões, de acordo com o relatório do TCE.

Obras

O governador Tarso Genro inaugura, na manhã desta quinta-feira, junto ao secretário Beto Albuquerque, duas obras em rodovias no interior do Estado. Na ERS 124, entre Harmonia e São Sebastião do Caí, serão entregues cinco quilômetros recuperados. Na ERS 441, entre Guaporé e Vista Alegre do Prata, são outros 14 quilômetros de obras. Os investimentos somam R$ 23 milhões.

Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895