Número de casos de sarampo sobe para 13 no Rio Grande do Sul
capa

Número de casos de sarampo sobe para 13 no Rio Grande do Sul

Secretaria Estadual da Saúde não encontrou indícios de que as novas quatro vítimas tenham viajado para fora do RS

Por
Rádio Guaíba

Casos foram registrados em Cachoeirinha e Gravataí

publicidade

Mais quatro casos de sarampo foram confirmados no Rio Grande do Sul e elevou número total para 13. Dois deles foram registrados em Cachoeirinha, ambos envolvendo bebês, de 3 e 9 meses. Os outros dois se confirmaram em Gravataí, onde uma adolescente de 18 anos e um bebê de 8 meses adoeceram.

Até o momento, a Secretaria Estadual da Saúde não encontrou indícios de que as vítimas tenham viajado para fora do Rio Grande do Sul. Caso esse quadro não se altere, esses podem ser os primeiros casos autóctones de sarampo, em 20 anos, no Rio Grande do Sul.

Os nove casos confirmados em 2019 até então eram todos importados – quando o paciente volta de uma viagem já infectado. Oito foram computados em Porto Alegre e um em Dois Irmãos. Entre as faixas etárias dos pacientes, três tinham menos de um ano; quatro entre 15 e 19; três entre 20 e 29; dois entre 30 e 39 e um maior de 50.

Desde janeiro, o Rio Grande do Sul notificou 381 suspeitas de sarampo. Dessas, 334 foram descartadas, 13 confirmadas e 34 permanecem em investigação.

Campanha

Na segunda-feira, os municípios dão início à campanha nacional de vacinação de crianças de 6 meses a menores de 5 anos que não estejam com a caderneta em dia. A estratégia ocorre até o dia 25.

No Dia D, em 19 de outubro, os postos de saúde atendem, ao longo de todo o sábado, para imunização. Dos 5,4 mil casos de sarampo já confirmados no País em 2019, mais de 95% ocorreram em São Paulo.