Número de mortos sobe para dois após deslizamento de terra no Amazonas

Número de mortos sobe para dois após deslizamento de terra no Amazonas

Cerca de 300 moradores da comunidade seguem desabrigados

Agência Brasil

O desastre natural, conhecido na região como Terras Caídas, atingiu mais de 40 residências

publicidade

Sobe para dois o número de mortos após deslizamento de um barranco em Beruri, município localizado a 173 quilômetros de Manaus, no início da noite de sábado (30). Três pessoas seguem desaparecidas. Cerca de 300 moradores da comunidade permanecem desabrigados.

O Corpo de Bombeiros do Amazonas e a Defesa Civil do município afirmam ter  evacuado 30 residências que estavam próximas ao local da erosão. O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM)enviou mergulhadores e especialistas habilitados para resgate em áreas colapsadas. As operações de mergulho começaram nesta segunda-feira (2), informou a corporação.

O desastre natural que provoca a queda de terrenos após constante atuação da água sobre as margens dos rios, conhecido na região como Terras Caídas, atingiu mais de 40 residências.

Um posto de telesaúde que atendia a comunidade também foi destruído. Os bombeiros disseram que o solo, na área atingida pela erosão, continua apresentando movimentações e o volume de água aumenta gradativamente, “o que dificulta a entrada do Corpo de Bombeiros para realizar a varredura da área".

No domingo, a Secretaria de Meio Ambiente entregou 150 cestas básicas, 150 kits de higiene pessoal, 100 garrafões de água de 20 litros e 180 frangos aos moradores, adquiridos com apoio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), do Ministério do Meio Ambiente e Mudança Climática.

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) lançou uma campanha para arrecadar alimentos, roupas, itens de higiene, materiais de construção e recursos financeiros para vítimas do deslizamento.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895