Nova ciclovia da Nilo Peçanha está quase pronta

Nova ciclovia da Nilo Peçanha está quase pronta

Finalização depende ainda das condições climáticas

Henrique Massaro

A nova ciclovia liga a malha cicloviária instalada na Neusa Goulart Brizola e Nilópolis com a da Nilo Peçanha, entre Carlos Gomes e Tomaz Gonzaga.

publicidade

Parte importante da ciclovia que começou a ser instalada na avenida Nilo Peçanha, em Porto Alegre, está próxima da conclusão. O trecho, localizado entre a rua Carazinho e a avenida Carlos Gomes (3ª Perimetral), conta com a maior parte das faixas e sinalizações pintadas no asfalto dos dois sentidos. Os trabalhos neste ponto, de acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), já chegam a 90%. Resta agora o trecho da avenida Nilópolis e cerca de 300 metros na Carlos Gomes.

De acordo com a coordenadora de Projetos de Mobilidade Sustentável da EPTC, Alessandra Both, o eixo principal da avenida Nilo Peçanha carece apenas de alguns detalhes para ficar pronto. Após utilizar recursos oriundos de financiamento do Banco de Desenvolvimento da América latina - Corporação Andina de Fomento (CAF), a prefeitura precisa fazer um investimento próprio para o acabamento. Segundo Alessandra, trata-se apenas de instalação de balizadores, alguns tachões e pintura de ilhas amarelas para pedestres.

Um trecho de uma quadra da Nilópolis, até o cruzamento com a Ijuí, ainda não recebeu a parte que complementa a ciclovia. Conforme a coordenadora, é necessário retirar toda a sinalização hoje existente para se fazer uma nova. Outro ponto é o espaço que falta complementar da Carlos Gomes, onde começa a chamada Ciclovia da Unisinos. Segundo Alessandra, a previsão é de que esses trabalhos, assim como as instalações que faltam na Nilo Peçanha, sejam feitos no início de junho.

Os procedimentos de fresagem, ou seja, de retirar a sinalização existente, devem durar cerca de três dias úteis. Em seguida, deve demorar aproximadamente 15 dias úteis para fazer o restante dos trabalhos. Todas as previsões, conforme Alessandra, são considerando tempo estável, pois a chuva impede e atrasa o cronograma dos trabalhos.

A nova ciclovia liga a malha cicloviária instalada na avenida Neusa Goulart Brizola e na Nilópolis com a que existe na Nilo Peçanha, entre Carlos Gomes e Tomaz Gonzaga. O chamado eixo Nilo Peçanha é um dos principais programados para Porto Alegre, pois dá acesso entre as regiões Norte e Leste às ciclovias da avenida Ipiranga, região Central e Orla do Guaíba. O empreendimento não altera o número de vagas de estacionamento e faixas de trânsito.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895