ONS confirma apagão no RS por desligamento em duas linhas de transmissão

ONS confirma apagão no RS por desligamento em duas linhas de transmissão

Interrupção emergencial deixou 130 mil usuários sem luz em Porto Alegre e outros nove municípios

Felipe Samuel

Interrupção na energia elétrica afetou 130 mil usuários no Rio Grande do Sul

publicidade

Pelo menos 130 mil usuários de Porto Alegre e outros nove municípios ficaram sem energia elétrica, por volta das 15h45min desta quarta-feira, no Rio Grande do Sul. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), houve o desligamento emergencial de duas linhas do sistema de transmissão que atendem ao Estado, com a consequente atuação do Esquema de Controle de Emergência do RS. Em nota, o ONS reconheceu que às 15h43min registrou uma interrupção de carga equivalente a 600 MW no RS. Conforme o órgão, a normalização foi iniciada às 15h55min e às 17h46min todas as cargas haviam sido restabelecidas. As causas da ocorrência ainda estão sendo investigadas junto aos agentes da região.  

Em nota, a RGE confirmou que a interrupção no abastecimento de energia se deu por causa externa ao seu sistema de distribuição de energia. A falta de energia afetou 112 mil clientes da RGE de nove municípios da sua área de concessão: Novo Hamburgo, Parobé, Nova Hartz, Igrejinha, Taquara, Sapiranga, Araricá, Rolante e Riozinho.

Minutos após a interrupção do fornecimento de enerfia elétrica, a subestação Porto Alegre 12, da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), na avenida Senador Tarso Dutra, no bairro Jardim Botânico, registrou um princípio de incêndio. De acordo com a companhia, o problema causou desabastecimento para 18 mil clientes e foi provocado por um curto-circuito. Conforme o vendedor de uma revenda de automóveis localizada em frente à subestação, houve uma explosão naquele local seguida de uma fumaça branca. Clientes que estavam na loja se assustaram com o barulho provocado na rede da subestação. Duas horas depois, por volta das 18h, estatal afirmou que todos os clientes atendidos pela subestação tiveram sua energia restabelecida.

Semáforos das avenidas Protásio Alves, João Pessoa, Bento Gonçalves, Princesa Isabel e Azenha ficaram fora de operação devido à falta de energia. No Centro Histórico, o túnel da Conceição ficou às escuras. 

Abastecimento de água

O abastecimento de água na Capital também foi afetado em função da falta de energia. Pelo menos 13 Estações de Bombeamento de Água Tratada (EBAT) permaneceram paradas após o apagão na cidade. Houve problemas em residências abastecidas pela Estação Manoel Elias II e III, que atendem as residências da Protásio Alves, Jardim Itú, Vila Alto Petrópolis, Vila Protásio Alves, Mario Quintana, Jardim Itú-Sabará, Vila Laranjeiras e Morro Santana; na Estação Jaú e Ouro Preto, que abastecem Vila Floresta, Jaú, Cristo Redentor, Passo da Areia, Boa Vista, Vila Ipiranga, Jardim São Pedro, Vila Floresta, Jardim Lindoia, Parque São Sebastião e Jardim Itú-Sabará; na Estação Padre Cacique, que atende Camaquã, Cavalhada, Cristal, Menino Deus, Tristeza e Assunção, e nas estações Belém Novo, Restinga, Boa Vista, Belém Velho II, Carlos Gomes, Moinhos de Vento, São João, Gioconda.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895