Porto Alegre garante vacinas contra Covid-19 e pede para pessoas não madrugarem em filas

Porto Alegre garante vacinas contra Covid-19 e pede para pessoas não madrugarem em filas

Oferta de doses torna desnecessário comparecimento muito cedo e concentrado no primeiro dia

Correio do Povo

Movimento para vacinação foi tranquilo sábado em Porto Alegre

publicidade

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Porto Alegre fez um pedido na manhã deste sábado para que as pessoas não compareçam muito cedo nos locais de aplicação das vacinas contra a Covid-19. “Não é necessário madrugar em filas. Quando abrimos as doses no dia, estamos garantindo que tenha dose para todo o público elencado. E caso a pessoa não possa vir no dia, poderá ser contemplada durante a semana”, afirmou a diretora da Atenção Primária da SMS, Caroline Schirmer, à reportagem do Correio do Povo.

Segundo ela, o número de vacinas disponíveis está garantido para o público alvo conforme o calendário de imunização. “A gente garante a dose. Trabalhamos em cima de dados”, enfatizou. “Queremos terminar com a cultura de que a pessoa vai garantir a dose ao chegar cedo e a necessidade até de passar a madrugada”, frisou.

“Temos feito todo um planejamento para evitar filas e principalmente aglomerações. Todos dias, avaliamos a população vacinada e dividimos o próximo grupo”, observou Caroline Schirmer. “Não queremos que as pessoas fiquem horas e horas. Não é viável neste sentido”, disse.

Ela acredita que o atraso da segunda dose deixou muitas pessoas ansiosas e por isso concentraram-se no começo da manhã nos últimos dias. “Logo após duas ou três horas, as longas filas se dispersaram”, lembrou. 

Veja Também

Sobre o movimento na manhã deste sábado, a diretora da Atenção Primária da SMS avaliou que foi tranquilo e com filas maiores no início da aplicação das doses. “Tivemos uma fila não muito grande nos cinco locais onde estávamos fazendo a vacinação. Em 15 e 20 minutos, a pessoa já saía vacinada”, constatou.

A maior procura ocorreu no drive-thru do Big Sertório. “Havia 200 carros aguardando. O tempo de espera foi maior”, reconheceu Caroline Schirmer. A SMS disponibilizou também drive-thrus na PUC e no Big Barra Shopping Sul, além das unidades de saúde Assis Brasil e Tristeza. Neste domingo haverá vacinação na unidade móvel da SMS na Esplanada da Restinga, Zona Sul. Todos os locais aplicam a primeira e segunda dose da AstraZeneca e a dose 2 da Coronavac.

O público para dose 2 da vacina Coronavac são pessoas que receberam a primeira dose antes do dia 4 de abril e os idosos com mais de 60 anos. A vacina de Oxford/AstraZeneca está disponível para pessoas com deficiência permanente com 59 anos ou mais, idosos com 60 anos ou mais, profissionais da saúde, trabalhadores de apoio de serviços de saúde, profissionais da segurança, pessoas com 18 anos ou mais com comorbidades, pessoas com deficiência cadastradas no Programa Benefício de Prestação Continuada, com Síndrome de Down e aquelas vivendo com HIV/Aids. A segunda dose é destinada a pessoas que tomaram a dose 1 há mais de 12 semanas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895