Porto Alegre recebe mais de 30 mil vacinas contra a Covid-19

Porto Alegre recebe mais de 30 mil vacinas contra a Covid-19

Secretaria Municipal da Saúde ainda não definiu se haverá a ampliação da faixa etária para a vacinação

Cláudio Isaías

Vacinas contra a Covid-19 foram estocadas na sala de imunização da Diretoria de Vigilância em Saúde de Porto Alegre, onde a temperatura era de 2 a 8 graus

publicidade

Os servidores municipais da Diretoria de Vigilância em Saúde (DVS), em Porto Alegre, receberam nesta quinta-feira novas remessas da vacina Coronovac, desenvolvida pela Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, e da Oxford/Astrazeneca, que atua com a Fiocruz. Em uma ação rápida, os funcionários realizaram a retirada das 21.420 mil doses da vacina da Oxford/Astrazeneca e das 13.670 segundas doses da Coronavac do transporte e colocaram na sala de imunização da DVS, onde a temperatura era de 2 a 8 graus. As duas somadas chegam a 35.090 doses.

Os funcionários receberam as vacinas e trataram de organizar o armazenamento adequado. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) ainda não definiu se haverá a ampliação da faixa etária para vacinação e se será feito o sistema de drive thru - a pessoa não precisa descer do carro para ser imunizada.

A vacinação de idosos acima de 83 anos contra Covid-19 segue sendo feita hoje em 20 postos de saúde da Capital das 8h às 17h. Com a ampliação das unidades, a ideia é preparar a estrutura para receber as vacinas que devem chegar nos próximos dias. As equipes seguem também com visitas domiciliares para imunizar idosos acamados, além da aplicação da segunda dose em idosos e pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência, cuidadores, profissionais de saúde e populações indígenas e quilombolas.

A imunização dos idosos acima dos 83 anos está garantida, independentemente do horário de chegada ao posto de saúde. Por isso, não há necessidade de chegar cedo. É preciso apresentar um documento de identificação com CPF e comprovante de residência de Porto Alegre.

O critério de priorização da vacina contra a Covid-19 obedece ao Plano Nacional de Imunizações (PNI) e orientações da SMS. O Ministério da Saúde informou que trabalha em todas as frentes para que haja o cumprimento do Plano Nacional de Vacinação Contra a Covid- 19.

Mesmo com a autonomia de estados e municípios na distribuição e aplicação das vacinas, a pasta, em uma gestão tripartite, alerta para a necessidade de se seguirem as orientações coordenadas pelo Ministério da Saúde, que prevê ciclos de vacinação de acordo com os grupos prioritários definidos em estudos populacionais com a comunidade científica.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895