Porto Alegre registra taxa de 112,05% na ocupação de leitos UTI

Porto Alegre registra taxa de 112,05% na ocupação de leitos UTI

Até esta sexta-feira, 181 pessoas aguardam na fila para uma vaga

Christian Bueller

São 1.125 pacientes, dos quais 836 são Covid, para 1.010 vagas disponíveis

publicidade

Apesar de a demanda ainda estar acima da capacidade normal dos hospitais, a taxa de ocupação de leitos de UTIs adulto em Porto Alegre regrediu um pouco nesta sexta-feira. Diminuiu de 115,22%, na quinta-feira, para 112,05%. São 1.125 pacientes, dos quais 836 são Covid, para 1.010 vagas disponíveis. Até o momento 181 pessoas aguardam na fila e há 46 suspeitos. 

Apenas cinco instituições de saúde apresentaram taxa inferior a 100% - a menor foi no Hospital Porto Alegre, 66,67%. As demandas que mais extrapolaram ocorreram no Hospital Moinhos de Vento (160,61%), Fêmina (150%) e Ernesto Dornelles (142,5%).

Em âmbito estadual, a taxa de ocupação registrada em leitos de UTI adulto SUS foi de 97,6% e em leitos privados 127,2%. São, ao todo, 3.470 pacientes para 3.285 vagas. Destes, 2.646 pessoas (76.3%) estão com contaminação confirmada da doença e 110 são de casos suspeitos. 

Litoral norte 

O verão terminou, mas o Litoral Norte continua com uma lista de espera por leitos muito além da capacidade de atendimento da região. Há 23 pacientes aguardando um leito de UTI e 24 aguardando um leito clínico. São 43.652 casos confirmados, sendo 265 confirmados nas últimas 24 horas. 

Foram notificados 19 óbitos (7 em Imbé, 3 em Palmares do Sul e Torres, 2 em Capão da Canoa e um em Cidreira, Osório, Santo Antônio da Patrulha e Tramandaí), totalizando 910. Há 4.265 pacientes com a doença ativa e 302 internados. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 97% e de leito clínico em 84%.

Segundo a 18ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), que abrange o litoral gaúcho, muitos pacientes permanecem intubados fora da UTI devido à falta de leito, faltam equipamentos, medicamentos e profissionais de saúde para atender toda a demanda em hospitais, unidades de pronto atendimentos e unidades exclusivas destinadas a suspeitos de Covid-19.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895