Porto Alegre tem movimento no moderado no começo da vacinação de pessoas com 55 anos

Porto Alegre tem movimento no moderado no começo da vacinação de pessoas com 55 anos

Chuva fez com que movimento arrefecesse na manhã desta quinta

Henrique Massaro

Capital vacina com doses da AstraZeneca e Pfizer

publicidade

O tempo instável em Porto Alegre fez com que a procura pelas vacinas contra a Covid-19 arrefecesse na manhã desta quinta-feira, primeiro dia de imunização para homens e mulheres a partir dos 55 anos de idade. Mesmo com o movimento menor do que nos dias anteriores, em função da chuva, filas chegaram a ser registradas em alguns pontos de vacinação, onde estão sendo oferecidas doses da AstraZeneca (para todos os públicos, exceto gestantes e puérperas) e Pfizer (exclusivas para gestantes e puérperas).

Na igreja localizada em frente a Unidade de Saúde Glória, onde ocorre a vacinação contra o coronavírus, havia fila de tamanho moderado e a imunização ocorria sem demoras. “Foi muito bom me vacinar, estava na expectativa já, cuidando pela idade, que bom que foi bem rápido. Não senti nada, foi uma maravilha, estou muito feliz”, relatou Adriana Fernandes, de 55 anos.

Assim que soube da nova faixa etária, Rosângela Aguiar, de 55 anos, resolveu se vacinar. “Estava esperando muito por esse momento, porque é muito importante não só para mim, mas para todo brasileiro. Fico feliz por mim, mas ou ficar mais feliz ainda quando todos estiverem vacinados”, disse, emocionada. “É um renascimento para mim, minha vida começa a partir de hoje”, destacou.

Rosângela Aguiar estava emocionada por receber a primeira dose | Foto: Guilherme Almeida

A nova faixa etária contemplada nesta quinta-feira se agrega a grupos que continuam sendo imunizados na Capital: profissionais da educação Infantil, Fundamental e do Ensino Médio e profissionalizante das redes municipal, estadual e privada, pessoas com deficiência permanente de 18 anos ou mais, pessoas com comorbidades a partir de 18 anos e população em situação de rua.

Cidadãos com 55 anos ou mais precisam apresentar documento de identidade e comprovante de residência na Capital para receber a vacina. No caso de profissionais da Educação, é necessário documento de identidade com foto e CPF, contracheque ou crachá e declaração da instituição na qual está vinculado. Para a segunda dose (D2), documento de identidade e carteira de vacinação com registro da primeira dose (D1).

Quem recebeu a vacina contra a gripe precisa esperar um período de 14 dias para fazer a primeira ou segunda dose da vacina contra Covid-19. O primeiro dia a ser contado é o dia seguinte ao da aplicação.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895