Prefeitura de Porto Alegre vai pagar integralmente folha de servidores nesta sexta
capa

Prefeitura de Porto Alegre vai pagar integralmente folha de servidores nesta sexta

Medida foi tomada com base no ingresso de receitas próprias, especialmente do IPTU

Por
Correio do Povo

Valores referentes às horas extras, vales alimentação, adicional noturno e férias serão pagos até o quinto dia útil de janeiro de 2019

publicidade

A Prefeitura de Porto Alegre vai pagar integralmente a folha do funcionalismo do mês de dezembro nesta sexta-feira, após cinco meses de parcelamentos de salários. Os valores líquidos totalizam R$ 127 milhões, e quitarão todas as 31 mil matrículas pagas com recursos do Tesouro Municipal. De acordo com o secretário municipal da Fazenda, Leonardo Busatto, com a confirmação do ingresso de receitas próprias, especialmente do pagamento antecipado do IPTU, os salários voltam a ser pagos em sua totalidade no último dia útil do mês.

"Desde o inicio do governo estamos reduzindo despesas e ampliando as receitas para manter o pagamento dos servidores e a prestação dos serviços essenciais à cidade. Os valores que ingressam nos cofres municipais estão sendo utilizados no pagamento da folha dos servidores e no atendimento de áreas prioritárias para população, como saúde e educação”, afirmou.

O pagamento de valores referentes às horas extras, vales alimentação, adicional noturno e férias, que somam cerca de R$ 20 milhões, serão pagos em folha suplementar até o quinto dia útil de janeiro de 2019. O valor total da folha com as consignações ficou em R$ 178 milhões. O parcelamento vinha ocorrendo desde julho, e o pagamento do 13º salário será novamente parcelado em dez vezes.

Até quarta-feira, ingressaram R$ 78 milhões do pagamento antecipado do IPTU. “É mais do que o dobro do ano passado, quando, no mesmo período, a prefeitura tinha recebido R$ 33 milhões”, destacou o secretário de Comunicação, Orestes de Andrade Jr. “A campanha de antecipação é um sucesso. É direta e assertiva sobre o benefício pessoal do desconto de 10% e o benefício coletivo de melhorias para a cidade”, observou.