PRF anuncia liberação parcial do trecho da BR 386, em Estrela, onde explodiu caminhão tanque

PRF anuncia liberação parcial do trecho da BR 386, em Estrela, onde explodiu caminhão tanque

Apenas veículos leves podem cruzar em pista simples a ponte sobre o arroio Boa Vista, afetada pelo fogo

Correio do Povo

Local está sinalizado para orientar os motoristas em ambos os sentidos

publicidade

A Polícia Rodoviária Federal anunciou a liberação a partir das 6h desta terça-feira do tráfego para veículos leves no trecho bloqueado do km 350 da BR 386, em Estrela. O trânsito em faixa simples acontece em ambos os sentidos da rodovia. “Movimento intenso, mas fluindo”, informou a PRF. No final da manhã de sábado, um caminhão tanque, carregado com diesel, explodiu após tombamento sobre a ponte do arroio Boa Vista. O motorista morreu no local. O fogo afetou a estrutura da passagem.

Conforme a PRF, a liberação parcial atinge a pista no sentido Interior-Capital, sendo dividida de modo a permitir o fluxo nos dois sentidos para veículos leves, com até 2,40 metros de largura. Por questões de segurança, o trânsito de veículos pesados permanece proibido. Os desvios foram para a ERS 287 e ERS 130, conforme sinalização colocada no local.

Já a concessionária CCR ViaSul aguarda nesta terça-feira os resultados da avaliação da estrutura realizada pelas equipes de especialistas de engenharia da empresa na ponte. Reparos estruturais já foram identificados e definidos, incluindo o reforço de um dos pilares da estrutura no sentido Sul. “Em relação à ponte na pista sentido Norte (quem segue para o interior do Estado), as equipes de especialistas já identificaram danos estruturais, os quais serão necessárias obras de reconstrução”, acrescentou a CCR Via Sul.

O prazo estimado para a conclusão das ações é de até seis meses, o que possibilitará a liberação total do tráfego no trecho da rodovia. “Essa medida visa garantir a segurança de todos os usuários que utilizam a rodovia”, lembrou a concessionária. “A CCR ViaSul reforça que instituiu um comitê de crise envolvendo especialistas em obras de arte (pontes e viadutos), com o objetivo de identificar a solução de engenharia mais eficaz e célere”, concluiu.

Contenção 

Na segunda-feira, uma equipe da Patrulha Ambiental da Brigada Militar, de Estrela, deslocou-se até o arroio para verificar a situação  das barreiras de contenção colocadas na água pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). O objetivo das barreiras flutuantes é o de evitar que o combustível diesel derramado do caminhão chegue ao rio Taquari. Uma equipe do Geo Emergência está controlando o local. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895