Qualidade do ar melhora em Porto Alegre com isolamento social
capa

Qualidade do ar melhora em Porto Alegre com isolamento social

Segundo dados colhidos pela MetSul Meteorologia, níveis de poluição na Capital diminuíram na última semana

Por
Correio do Povo e Agência Brasil

Isolamento social em Porto Alegre


publicidade

Com as medidas de isolamento social e um menor número de pessoas circulando pela cidade, o monitoramento da Qualidade do Ar em Porto Alegre registrou uma diminuição nos níveis de poluição, segundo a MetSul Meteorologia. De acordo com o índice, nos últimos dias, os níveis de poluição se mantiveram estáveis na faixa dos 30, sendo até 50 o parâmetro estabelecido como de boa qualidade.

Embora condições atmosféricas, como nevoeiro e inversão térmica possam interferir nos níveis de poluição do ar, na última semana o tempo foi parecido durante todos os dias, o que permitiu uma comparação diária a partir de medição na zona Norte da Capital. A diminuição dos níveis de poluição atmosférica foi observada em muitos países com medidas de distanciamento social. A poluição despencou na China em janeiro e fevereiro, o que agora se observa em vários países ocidentais.

No Brasil, Rio de Janeiro também registrou melhora

O isolamento social adotado no Rio de Janeiro, desde o dia 17 de março, também influenciou a qualidade do ar na Região Metropolitana da cidade. Um levantamento do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) mostrou uma redução na concentração de dióxido de nitrogênio (NO2), o que, para o órgão, contribuiu para “uma expressiva melhora na qualidade do ar”.

De acordo com o Inea, estudos realizados recentemente por instituições governamentais internacionais, que avaliaram a melhoria na qualidade do ar em períodos de isolamento, os pesquisadores deram atenção especial ao NO2, por causa dos efeitos respiratórios adversos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que o dióxido de nitrogênio está cada vez mais associado aos casos de bronquite, asma e infecções respiratórias.


Segundo o Inea, esse poluente é emitido, principalmente, pela queima de combustível, em veículos e atividades industriais.