Rio Grande do Sul inicia a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19

Rio Grande do Sul inicia a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19

Pelo menos 48 municípios gaúchos já começaram a segunda aplicação da imunização

Correio do Povo

Vacinação contra a Covid-19 começou no dia 18 de janeiro no Rio Grande do Sul

publicidade

O governo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta quinta-feira, que a segunda dose da vacina contra a Covid-19 já começou a ser aplicada em pelo menos 48 municípios gaúchos. Segundo o governo estadual, 1.525 doses foram aplicadas em pessoas dos primeiros grupos prioritários, a maioria em profissionais de saúde, seguida por população indígena e portadores de deficiência de residências inclusivas.

O Estado havia recebido, até hoje, 704.400 doses de vacinas, tendo distribuído 701.623 doses conforme apontou o Painel da Vacinação da Secretaria da Saúde (SES). A vacinação contra a Covid-19 começou no dia 18 de janeiro no Rio Grande do Sul.

Segundo a secretária da Saúde, Arita Bergmann, a logística montada pela SES em conjunto com a Secretaria da Segurança Pública possibilita a distribuição das doses no Estado. "Fazemos o transporte em duas rotas, uma terrestre, para atender as coordenadorias regionais mais próximas da central, em Porto Alegre, e o transporte aéreo, para levar as vacinas para áreas mais distantes", afirmou. “Em menos de 24 horas, todas as 18 coordenadorias regionais de saúde recebem as doses destinadas. Conseguimos isso, com muita agilidade, através dessa organização”, completou. 

O Rio Grande do Sul já recebeu quatro remessas de vacinas. O primeiro lote, com 341,8 mil vacinas Coronavac, chegou em 18 de janeiro. Outras 116 mil vacinas da Oxford/AstraZeneca foram recebidas em 24 de janeiro, e a terceira remessa, 224,2 mil doses da Coronavac, no dia 1º de fevereiro. No dia 7 de fevereiro chegaram mais 193,2 mil doses da Coronavac.

Segunda dose

O esquema vacinal completo com duas doses é necessário para obter a resposta imune esperada para a prevenção da Covid-19. A segunda dose da vacina da Coronavac deve ser aplicada de duas a quatro semanas depois da primeira. Para a Oxford/AstraZeneca, a prescrição é de 12 semanas de intervalo.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895