RS contabiliza mais de 285 mil pessoas sem registro da 2ª dose da vacina no intervalo ideal

RS contabiliza mais de 285 mil pessoas sem registro da 2ª dose da vacina no intervalo ideal

Maior déficit da última dose no Estado é relacionado à Astrazeneca


Cláudio Isaías

Maior déficit da última dose no Estado é relacionado à Astrazeneca

publicidade

O Rio Grande do Sul possui 285.136 pessoas sem registro de aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 dentro do período programado no Sistema de Informações do Plano Nacional de Imunizações (SI-PNI). A Secretaria Estadual da Saúde (SES) destaca que não tem o número real de segundas doses não aplicadas, mas sim as segundas doses não registradas. Isso porque  ainda ocorrem atrasos de registro no sistema das doses aplicadas, o que pode não refletir a realidade. Esse registro é de responsabilidade dos municípios gaúchos.

De acordo com a SES, em todo o Estado, das 285.136 pessoas que não tiveram a aplicação do imunizante registrada no SI-PNI, 172.037 são da Astrazeneca; 112.398 da Coronavac e 701 da Pfizer. Os dados da segunda dose sem registro no SI-PNI foram computados até o dia 15 de agosto.

Estratégias para busca ativa dos faltantes

Entre as estratégias sugeridas pela secretaria está a busca ativa por nome dos faltantes. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) está enviando listas nominais atualizadas aos municípios, que podem fazer contato por meio de agentes comunitários, rádio e jornais locais ou associações comunitárias. Os relatórios sobre os faltantes são gerados com base em dados informados pelos próprios municípios ao SI-PNI.

Os municípios podem ter esses dados por conta própria, mas a SES está fornecendo as informações consolidadas para agilizar e facilitar o trabalho dos gestores municipais. Outra sugestão aos municípios, de acordo com a secretaria, é mobilizar as associações comunitárias espalhadas por todos os bairros e ampliar a divulgação com relação aos públicos-alvo e locais de aplicação das doses em cada cidade.

Mais de 22 mil porto-alegrenses não completaram esquema vacinal 

Em Porto Alegre, de acordo com os dados do e-SUS Notifica, 527 pessoas estão com a segunda dose de Pfizer atrasada há mais de 90 dias na Capital .Da Astrazeneca, são 22.836 porto-alegrenses que receberam a primeira dose há mais de 90 dias e da Coronavac, 23.773 pessoas receberam a primeira dose do imunizante há mais de 28 dias, e já estão aptas a completar o esquema vacinal.

A diretora de Atenção Primária em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Caroline Schirmer, destacou a importância da população completar o esquema vacinal. “Somente com as duas doses as pessoas estão efetivamente protegidas”, acrescentou.

Na manhã de segunda-feira, foi retomada a imunização das pessoas que receberam a primeira dose da vacina da Pfizer há pelo menos dez semanas. A imunização estava disponível para este grupo em quatro unidades de saúde, das 8h às 17h: Bananeiras, IAPI, Tristeza e Passo das Pedras.

A aplicação, antes, estava disponível apenas para gestantes e puérperas vacinadas com a primeira dose da Astrazeneca há pelo menos dez semanas, devido orientação do governo do Estado de destinar as últimas remessas recebidas a este público específico. Agora, com a chegada de um novo lote de vacinas à Capital, os demais públicos também poderão receber a imunização completa.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895