São Paulo vacina primeira criança contra Covid-19 com Coronavac

São Paulo vacina primeira criança contra Covid-19 com Coronavac

Após aprovação da Anvisa, imunizante será utilizado para vacinar todas as crianças e jovens de São Paulo em até três semanas

R7

Caetano foi a primeira criança vacinada com a CoronaVac

publicidade

O estado de São Paulo vacinou nesta quinta-feira a primeira criança com o imunizante Coronavac, aprovado pela  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na manhã de hoje para o público infantojuvenil. A perspectiva do governo do estado é vacinar todas as crianças paulistas no período de três semanas com as doses do imunizante.

A primeira aplicação, no estudante Caetano de Jesus Moreira, ocorreu na Escola Estadual Brigadeiro Faria Lima, na zona oeste paulistana, onde outras 100 crianças desse grupo receberão a primeira dose ainda hoje.

Segundo João Doria (PSDB), o Instituto Butantan vai atender a demanda integral do governo de São Paulo para vacinar todas as crianças no estado, além de disponibilizar as doses remanescentes ao Ministério da Saúde. Caso o governo federal não aceite, prosseguiu Doria, elas serão disponibilizadas para os estados interessados. 

O governador assegurou a imunização dos 4,3 milhões de crianças de 5 a 11 anos no estado em até três semanas. Ao todo, serão 5.500 pontos de aplicação da vacina, seja da Coronavac ou da Pfizer.

No início da tarde desta quinta-feira, assim que os técnicos da Anvisa autorizaram o uso emergencial da vacina produzida pelo Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, o governador João Doria comemorou o feito em suas redes sociais. "Prepare o braço, molecada! A Anvisa autoriza a vacinação de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos com a CoronaVac. Iniciaremos imediatamente a vacinação. Esperamos imunizar toda a garotada em, no máximo, três semanas", escreveu ele em sua conta no Twitter.

A aplicação do imunizante ocorrerá em duas doses, com intervalo de 28 dias, e está liberada para o público com comorbidades, exceto em imunossuprimidos.

O Instituto Butantan tem, segundo o governo do estado, 15 milhões de doses da Coronavac prontas e disponíveis para a vacinação de crianças da faixa etária de 5 a 11 anos. "Isso nos permitirá, em São Paulo e em outros estados, vacinar rapidamente com a primeira dose toda a quantidade de crianças que compõem essa faixa etária em até três semanas", disse o governador.

"Nossa capacidade é vacinar a totalidade de crianças em São Paulo e disponibilizar 5 milhões para o Ministério da Saúde e para os demais estados." O presidente do Butantan, Dimas Covas, afirmou que o processo de vacinação em São Paulo pode começar imediatamente. "Temos toda a estrutura pronta para levar a vacina a todos os 645 municípios", disse Regiane de Paula, coordenadora do Programa Estadual de Imunização.

Antes da aprovação, a única vacina autorizada pela Anvisa para o público infantojuvenil era a produzida pela Pfizer/BioNTech. Na sexta-feira (14), o estado de São Paulo aplicou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 da campanha de vacinação infantil em uma criança indígena de 8 anos.

A campanha, que abrange a faixa entre 5 e 11 anos, teve início no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. A expectativa do governo é vacinar 4,3 milhões de crianças em três semanas. O governador João Doria (PSDB) acompanhou o começo do processo.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895