Secretaria de Saúde inicia distribuição de medicamentos do kit intubação no RS

Secretaria de Saúde inicia distribuição de medicamentos do kit intubação no RS

São quase 124 mil medicamentos que chegarão a 62 hospitais do Estado

Correio do Povo

Secretaria de Saúde inicia distribuição de medicamentos do kit intubação no RS

publicidade

A Secretaria Estadual de Saúde e o Exército iniciaram na manhã desta terça-feira em Nova Santa Rita a distribuição de quase 124 mil medicamentos que fazem parte do kit intubação. Os fármacos serão destinados a 62 hospitais em 47 cidades do Rio Grande do Sul. 

São bloqueadores neuromusculares, relaxantes musculares e sedativos utilizados no procedimento de intubação em pacientes com dificuldades respiratórias e foram enviados pelo Ministério da Saúde a partir de uma doação da Vale S.A. Os medicamentos chegaram ao Estado no último sábado e foram armazenados no 3º Batalhão de Suprimento, em Nova Santa Rita. 

Veja Também

O lote é formado por fentanila (1.910 ampolas), propofol (22.620 ampolas), midazolam (77.850 ampolas) e besilato de cisatracúrio (21.450 ampolas), totalizando 123.830 unidades. A quantidade será suficiente para manter os estoques de fentanila de 11 hospitais para até um dia; de propofol de 42 hospitais para até seis dias; de midazolam de 45 hospitais para até dois dias; e de cisatracúrio de 32 hospitais para até sete dias.

Doze rotas 

Em dois dias, os militares vão percorrer 12 rotas o que compreende mais de oito mil quilômetros. O tenente-coronel Maurício Gröhs, do 3º Grupamento Logístico, coordenador da operação, disse que a entrega dos medicamentos nos hospitais do Rio Grande do Sul é a maior feita pelo Exército. "A nossa missão é levar esperança onde há medo", ressaltou. A primeira etapa da operação começou a ser desenvolvida pelo 3º Grupamento Logístico de Porto Alegre com a entrega dos remédios nos hospitais de Porto Alegre, da Região Metropolitana e do Interior do Estado.

A primeira entrega do Exército foi feita no Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre. Além disso, o 3º Batalhão Logístico levou os medicamentos para mais seis hospitais de Porto Alegre - Vila Nova, Hospital da Brigada Militar, Restinga e Extremo Sul, Instituto de Cardiologia, Beneficência Portuguesa e São Lucas da PUCRS. No Hospital Nossa Senhora Conceição, o médico Rafael Ribeiro, gerente de internação do hospital, recebeu os medicamentos. Os militares realizaram a entrega a instituição de saúde de 4.010 ampolas de propofol. Segundo Ribeiro, o remédio é muito importante porque serve para sedar os pacientes que necessitam de ventilação mecânica. "Os pacientes da Covid-19 internados na UTI e na emergência praticamente todos estão em ventilação mecânica e essa medicação  é muito importante para manter a terapêutica dos pacientes", acrescentou. Ele elogiou a parceria da saúde com o Exército na logística de distribuição dos medicamentos.  

A diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada, Lisiane Fagundes, explicou que são utilizadas as informações mais recentes possíveis nos cálculos que definem quanto cada hospital irá receber. A responsabilidade pela compra dos medicamentos é das instituições de saúde, não fazendo parte da rotina da Assistência Farmacêutica do Estado. No entanto, frente à dificuldade de aquisição no país e ao aumento da demanda desde o ano passado, o governo do Estado e o Ministério da Saúde se articularam para comprá-los excepcionalmente e distribuí-los aos hospitais com estoques críticos e que prestam atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Já foram entregues aos hospitais gaúchos mais de 500 mil unidades de medicamentos, adquiridos pelo Ministério da Saúde e pelo governo do Estado desde o início da pandemia.

*Com informações do repórter Cláudio Isaías 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895